Treinador de escolinha de futebol em BH é preso acusado por abuso sexual de alunos

Vítimas entre 10 e 15 anos relataram que o suspeito levava presentes e, às vezes, dava quantias entre R$ 5 e R$ 10 para que não contassem sobre os abusos

Treinador de escolinha de futebol em BH é preso acusado por abuso sexual de alunos
Chefe da Divisão Especializada em Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (DOPCAD), delegada Elenice Cristina Batista – Foto PCMG

A Polícia Civil de Minas Gerais informou, na manhã desta segunda-feira (19), que investiga um treinador de 56 anos por abuso sexual de pelo menos seis alunos de uma escola de futebol no bairro Braúnas, na região da Pampulha, em Belo Horizonte.

Após denúncia de um pai de aluno, na última terça-feira (13), a Polícia Civil solicitou a prisão preventiva, que foi decretada e cumprida no mesmo dia, e o suspeito foi encaminhado ao Sistema Prisional. As informações são da Polícia Civil.

Segundo a chefe da Divisão Especializada em Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (DOPCAD), delegada Elenice Cristina Batista, as investigações estão sendo conduzidas no sentido de ouvir as vítimas, e abrir caminhos para que outras possíveis vítimas possam procurar a delegacia, além das perícias solicitadas nos aparelhos celulares do suspeito e das vítimas.

“Também foram solicitados exames de corpo e delito para confirmação atos libidinosos contra as crianças e adolescentes”, relata.

Vítimas

Até o momento, quatro vítimas já foram ouvidas e outras duas devem comparecer à Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) nos próximos dias. As vítimas relataram que o suspeito levava presentes e, às vezes, dava quantias entre R$5 e R$10 para que não contassem sobre os abusos.

A delegada responsável pelo caso, Ana Patrícia Ferreira França, esclareceu que as vítimas tinham entre 10 e 15 anos, e que os abusos aconteciam no clube, antes ou após os treinos.

“Diante das apurações, até o momento, o suspeito poderá responder por exposição de vídeos pornográficos para crianças, crime especifico previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente, com pena que varia de 1 a 3 anos, estupro de vulneral, de 8 a 15 anos e assédio sexual, com penas entre 1 a 2 anos.” Delegada Ana Patrícia Ferreira