Jardim vertical em casa: 5 dicas para quem quer um espaço verde

Uma possibilidade, para quem mora em apartamento pequeno, é cultivar um jardim vertical.

Jardim vertical em casa: 5 dicas para quem quer um espaço verde

Em cidades cada vez mais urbanizadas e populosas como Belo Horizonte, poucas pessoas têm espaço apropriado para cultivar flores e suas plantas favoritas.

Uma possibilidade, para quem mora em apartamento pequeno, é cultivar um jardim vertical. Pois, além de ocupar pouco espaço, vai dar aquele toque de natureza e serve como item decorativo, valorizando alguns ambientes do imóvel.

Então, confira algumas dicas importantes para quem quer um espaço verde, vertical, dentro de casa ou em um apartamento.

1. Analise a iluminação natural dos ambientes

O primeiro passo para iniciar o projeto de um jardim vertical em casa, ou até mesmo em um imóvel comercial, é checar a iluminação natural dos ambientes.

Checar onde incidem os raios de sol da manhã e da tarde ou o ambiente que mais recebe iluminação indireta é importante para definir os tipos de plantas e como elas irão se desenvolver.

Os melhores ambientes para a montagem de um jardim vertical em casa costumam ser: cobertura, varanda gourmet ou um ambiente com teto vazado, que proporciona maior iluminação natural.

2. Observe a ventilação do espaço escolhido

A iluminação natural do ambiente não é o único fator que deve ser levado em consideração para a escolha de onde você irá instalar suas plantas.

Se o ambiente é muito iluminado, mas pouco ventilado, pode deixar o espaço muito úmido e propiciar o aparecimento de pragas, como fungos e bactérias que afetam as plantas.

Além disso, a falta de ventilação pode retardar o desenvolvimento de algumas plantas, pois influenciará o processo de respiração delas — o que não deve ser um problema se você tiver qualquer um dos tipos de coberturas disponíveis no mercado.

3. Escolha bem as espécies do jardim vertical 

Por não oferecer o solo como suporte natural, os jardins verticais em casa já têm um limitador de espécies de plantas que podem ser utilizadas na estrutura.

Mas, ao entender a iluminação e ventilação do ambiente que você dispõe, você torna a escolha das espécies que farão parte do seu cantinho verde mais assertiva.

De modo geral, deve-se evitar as plantas com raízes grandes ou fortes e preferir as folhagens, principalmente se for preciso esconder a estrutura do jardim suspenso.

As plantas epífitas — que sobrevivem sobre outras plantas, mas sem hábitos parasitas, como orquídeas e bromélias — e as rupícolas — que absorvem água e boa parte dos nutrientes do ar, como trepadeiras, cactus e suculentas. São opções excelentes para o cultivo em casa.

Da mesma forma, podemos indicar pequenas hortaliças, como manjericão e hortelã, que além de incrementarem o paladar de seus pratos, deixam um cheirinho delicioso ao ambiente.

4. Misture estilos e pense na praticidade na estrutura

Um jardim vertical em casa pode ser uma extensão do estilo do seu lar, mas também um espaço disruptivo, quebrando a lógica dos ambientes e compondo um espaço diferenciado.

A escolha das plantas terá grande importância para tais efeitos, mas a definição da estrutura em que elas serão instaladas é decisiva.

Existe uma grande variedade de estruturas para jardins verticais, que vão desde armações de ferro e peças em madeira, até painéis de fibra de coco.

Se você tem uma decoração mais clássica em seu apartamento ou casa, experimente estruturas mais modernas, como um varal de aço para pendurar os vasos, fazendo um contraponto.

Agora, se o toque é minimalista e tecnológico, opte por itens retrô, como uma armação de ferro envelhecido ou paletes de madeira.

5. Tome os cuidados devidos para um jardim vertical em casa 

Dependendo de onde você pretende instalar o seu jardim vertical, será preciso ter alguns cuidados além dos exigidos pelas plantas.

Tratar previamente a parede com um acabamento impermeabilizante, para evitar mofo ou a danificação da pintura pelas raízes das plantas, e instalar um coletor de água, para receber eventuais excessos da irrigação, são cuidados preciosos e que devem ser considerados.

Além da preparação do espaço, realizar a manutenção periódica da estrutura, retirando as plantas para fazer a limpeza e a avaliação do suporte, é fundamental para manter um jardim vertical em casa sempre bonito.

Seguindo estas cinco dicas, certamente você terá um cantinho muito agradável para uma leitura ou se aliviar do estresse cuidando das plantinhas.