Conheça os tipos de estrias e os tratamentos para cada caso

Marcas podem aparecer em diversas fases da vida e locais do corpo

Conheça os tipos de estrias e os tratamentos para cada caso

Dentre os maiores incômodos estéticos femininos, podemos destacar o aparecimento de estrias. As marcas, que geralmente se iniciam na adolescência – devido ao rápido crescimento, também estão relacionadas à fatores hormonais e genéticos, gravidez, aumento de peso e puberdade.

De acordo com Ingrid Peres, gerente cientifica e fisioterapeuta dermato-funcional da Onodera Estética, as estrias são causadas pelo rompimento de fibras elásticas e colágenas da pele e aparecem quando há um estiramento do tecido em um curto período de tempo. “Embora a ocorrência seja mais comum nas partes do corpo que armazenam mais gordura, as cicatrizes podem aparecer em qualquer região. ”.

O conteúdo continua após o anúncio

Para reconhecer o tipo de estria, Ingrid explica que a lesão possui duas aparências: rosadas e esbranquiçadas. “Na fase inicial da lesão as marcas são lineares e da cor da pele (rosadas), o que torna mais fácil a reversão do quadro. No estágio tardio elas cicatrizam e se tornam brancas, com espessura e larguras variáveis, sendo necessários procedimentos mais agressivos para a produção de colágeno e elastina”, explica.

Tratamentos

A eficácia do tratamento irá depender da fase em que a estria está, o local em que se encontra e sua espessura. Em casos de estrias brancas, devido a cicatrização, o tratamento precisa ser mais intenso forçando a pele produzir mais colágeno e elastina.

“Uma das técnicas mais eficazes para diminuir a aparência das estrias é o Laser Fracionado, aparelho de última geração que provoca leves queimaduras positivas na pele, estimulando a produção de colágeno e fotorejuvenescimento seguro. O procedimento dura 30 minutos e as sessões variam de acordo com cada condição. É importante lembrar que não há cura total, mas há significativa melhora em sua aparência”, finaliza Ingrid.

Serviços relacionados