Você sabia que lentes de contato nos dentes são irreversíveis?

Ao fazer o desgaste dos dentes não é possível desfazer o processo, e o ideal é que o paciente tenha reais indicações de aplicação da lente.

Você sabia que lentes de contato nos dentes são irreversíveis?
Foto: Pixabay

Os tratamentos costumam virar tendências na mídia, mas é necessário ter bastante cautela ao seguir essas influências e realizar procedimentos que não podem ser desfeitos, como é o caso da lente de contato dental. 

O que muitos dentistas não falam é que o tratamento é irreversível e precisa de manutenção eterna. Essas lentes dentais atraíram a preferência de artistas e anônimos e também profissionais, que podem não ter capacitação adequada para realizar os procedimentos. 

Agora, a demanda por correção e manutenção aumenta nos consultórios de especialistas para corrigir problemas provocados por má aplicação da técnica. A popularização das lentes também trouxe problemas relacionados diretamente à qualidade técnica dos tratamentos. 

Entre os principais riscos de colocar a lente de contato, a perda dental é a principal, e tem ocorrido com grande frequência. Existem, ainda, casos de pacientes que fizeram a aplicação das lentes de contato dental e têm apresentado gengivas inflamadas e dentes com cáries, o que faz com que seja necessário desfazer e refazer tudo novamente.

As lentes são, na realidade, uma prótese dentária. Pacientes desistem dos seus dentes naturais para colocar um material artificial, que deveria ser utilizado apenas para repor uma parte do corpo em casos de necessidade e boa indicação. 

O paciente precisa se atentar durante a busca por um profissional adequado, a dica mais importante é procurar um especialista em reabilitação oral, prótese e dentística. Também é interessante procurar saber com qual o laboratório responsável por confeccionar as lentes de contato dele, e se trabalha com materiais de boa procedência.

Também é interessante checar se o dentista está negligenciando outros procedimentos apenas para “vender” o que é mais caro. Cáries ou doenças periodontais precisam ser tratados como prioridade, antes da aplicação da prótese.

De acordo com as pesquisas na área de odontologia, as lentes podem durar entre 10 e 20 anos, mas isso não dispensa a manutenção periódica, já que elas podem fraturar por mau hábito do paciente, infiltrar, manchar ou serem substituídas por materiais melhores e técnicas melhores.

cassino criptomoedas