Visitar as igrejas do Circuito do Ouro é um deleite completo para corpo e alma

Passear por Minas Gerais pode se tornar um deleite completo para corpo e alma com peregrinações pelas igrejas

Visitar as igrejas do Circuito do Ouro é um deleite completo para corpo e alma
Entre Trilhas Raposos Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição – Foto Chico Trekking Divulgação

Passear por Minas Gerais pode se tornar um deleite completo para corpo e alma com peregrinações pelas igrejas do Circuito do Ouro. Confira quatro roteiros que merecem uma visita contemplativa e para orações. A experiência é um verdadeiro mergulhos na história de Minas Gerais.

Entre Cenários da História

Um dos roteiros religiosos mais conhecidos em todo o país (e também fora dele) é o “Entre Cenários da História”, que inclui os municípios de Congonhas, Ouro Branco, Ouro Preto e Mariana. As duas últimas cidades são ícones do turismo religioso e suas igrejas são famosas pelas riquezas e belezas. Congonhas e Ouro Branco também possuem construções admiráveis que merecem atenção dos visitantes.

Igreja Matriz de Santo Antônio em Ouro Branco

A Igreja Matriz de Santo Antônio, que se encontra na região central do município de Ouro Branco, é uma das mais antigas instituições paroquiais de Minas Gerais e um exemplo clássico do Barroco do século XVIII. Foi tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional em novembro de 1949. A parte exterior da Matriz traz as influências da reforma introduzida por Aleijadinho.

A igreja é constituída principalmente por pedra, incluindo as colunas, cunhais, cimalha, portada e as sacadas de sua fachada. Na porção central do frontispício forma-se um arco e óculo trilobado, envidraçados e emoldurados por pedra. Sua portada em pedra, ladeada por duas janelas, tem sua parte superior formada por uma composição esculpida e uma cruz. Acima da curva na parte superior da fachada está o frontão, com estruturas em espiral, curvas e a cruz central de pedra. As torres sineiras ladeiam esse conjunto.

No interior da Matriz encontram-se pinturas de caráter ilusionista do Mestre Ataíde, com cores claras e translúcidas, representando o Santo Antônio, a Virgem e o Menino Jesus. No altar-mor existe uma imagem de Santo Antônio, empunhando a cruz de Cristo na mão direita e o menino Jesus no braço esquerdo. Nas paredes laterais encontram-se dois estábulos, pintados em tela, um representando o banquete das Bodas de Caná e o outro a Santa Ceia. Também se destaca o arco-cruzeiro: a tarja no alto dele é constituída pela esfera armilar, rodeada por estrelas e emoldurada por elementos barrocos, com uma coroa real com duas bandeiras de cada lado em sua parte superior. O conjunto é ladeado por anjos.

Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos em Congonhas

Uma das belezas religiosas mais características do Estado, o Santuário é Patrimônio Mundial da Humanidade e foi construído entre 1757 e 1790. No adro da basílica, os 12 profetas em pedra-sabão foram esculpidos por Aleijadinho e seus auxiliares. Na parte interna, a igreja abriga relicários também talhados por ele, rica decoração rococó e pintura do teto assinada por Mestre Ataíde. Tem ainda seis capelas (passos), que representam as Estações da Cruz.

Entre Serras da Piedade ao Caraça

O segundo roteiro é composto pelas cidades de Caeté, Barão de Cocais, Santa Bárbara e Catas Altas. Lar da menor basílica do mundo em Caeté e também do famoso Santuário do Caraça em Catas Altas. Mas em Barão de Cocais e Santa Bárbara também existem atrações de encher os olhos que valem a pena visitar.

Santuário de São João Batista em Barão de Cocais

Esta foi a primeira participação de Aleijadinho em um projeto arquitetônico. A construção da igreja ocorreu entre 1764 e 1785 e, no portal, há uma escultura de São João Batista, feita em pedra sabão — também obra de Aleijadinho. Em seu interior, a pintura do teto é obra de Mestre Ataíde e seus altares são folheados à ouro.  É uma riqueza de detalhes que não acaba mais! Barão de Cocais fica a 70 km de BH e possui outras atrações interessantes, como a Igreja de Nossa Senhora do Rosário no distrito de Cocais.

Matriz de Santo Antônio em Santa Bárbara  

O conteúdo continua após o anúncio

Uma das igrejas mais antigas do estado, sua construção foi iniciada em 1713 e concluída, parcialmente, no final do século XVIII. Sua fachada é construída com barro e madeira, com duas torres quadradas e composta por um telhado piramidal. O interior do templo combina o trabalho em madeira e pinturas. O altar principal foi edificado em arco, adornado com frisos dourados. No alto, Santo Antônio aparece em destaque entre anjos. O forro da capela-mor impressiona com a pintura atribuída a Mestre Ataíde, que ilustrou a Ascensão de Cristo através das colunas, que devido à perspectiva parece não ter fim.

Entre Trilhas, Sabores e Aromas

O roteiro Entre Trilhas também possui ótimas opções para curtir a Quaresma em um passeio religioso, você pode ainda aproveitar para desfrutar da parte natural e conhecer um pouco mais as belezas de Rio Acima, Itabirito, Nova Lima, Sabará e Raposos. Os passeios proporcionam boas experiências junto a natureza e na gastronomia.

Matriz de Nossa Senhora Senhora da Conceição

A Igreja de Nossa Senhora da Conceição em Raposos é considerada a primeira matriz de Minas Gerais. A matriz, que já foi mais rica do que atualmente, ainda guarda algumas características que revelam sua antiguidade.

Ela possui em seu interior elementos decorativos presentes na primeira fase do barroco. As cores de alguns altares, com predominância em tons de vermelho e azul, também lembram o estilo encontrado nas igrejas mais antigas de Sabará, cidade que também faz parte do roteiro Entre Trilhas.

Apesar das características consideradas simples em seu interior. Há dois altares laterais que foram talhados e maneira mais sofisticada, destacando ainda mais a beleza da matriz. Aparentemente os altares foram colocados em meados do século XVIII dentro da igreja. As imagens que a matriz guarda também são mais recentes, porém no mesmo estilo dos altares.

Capela Nossa Senhora do Ó em Sabará

Datada de 1717, ela possui uma fachada tipicamente barroca com traços simples. Seu interior feito em madeira, cedro e ouro, com pinturas emolduradas com temas da vida de Cristo e Nossa Senhora, surpreende os fiéis e visitantes. O nome da capela deve-se as ladainhas que eram cantadas repetidamente e tinham suas antífonas precedidas por Ó, por isso, Nossa Senhora do Ó.

Entre Ruralidades e Personalidades

E por último destacamos as igrejas do roteiro Entre Ruralidades e Personalidades. O roteiro é marcado pela presença de grandes personalidades que abrilhantaram a história de Itabira e Nova Era. Um deles, é Vieiras Servas, mestre barroco, que deixou o seu legado no roteiro. Valorizando ainda mais a região.

Igreja de Nossa Senhora da Conceição

A devoção a Nossa Senhora da Conceição fica evidente pelo Circuito do Ouro. Ipoema, distrito de Itabira, também possui uma igreja dedicada a Maria com o título de Conceição. A Matriz foi construída entre 1915 e 1934, a igreja é eclética, concebida como capela de nave única e sacristia transversal ao fundo.

Outra belíssima igreja, é a Capela de Nosso Senhor do Bonfim, com arquitetura contemporânea, localizada no Morro Redondo. Ao redor da pequena capela são realizadas diversas manifestações religiosas, como a celebração da Santa Cruz.

Um dos mais belos cartões postais de Nova Era é dedicado a São José. A igreja construída no período colonial, sem seu processo evolutivo foi ampliada  e a sua capela-mor redecorada em estilo rococó, no final do século XVIII. Tradicionalmente, toda quarta-feira, em frente à igreja, a comunidade se reúne para saborear o famoso pastel de São José. A princípio a produção do pastel iniciou-se para contribuir com o restauro da igreja, mas tornou-se um costume da cidade. (Fonte Circuito do Ouro)

Serviços relacionados