Com um a menos em todo segundo tempo, Valério mantém invencibilidade na Terceirona

O Valério viveu experiências distintas na manhã deste domingo, 23 de setembro, em São Gonçalo do Rio Abaixo. Diante do Araxá, o Dragão saiu na frente no início da partida, sofreu o empate e ainda teve o atacante Cassiano expulso no primeiro tempo. Os itabiranos jogaram toda segunda etapa com um homem a menos. Mesmo […]

Com um a menos em todo segundo tempo, Valério mantém invencibilidade na Terceirona
Valério e Araxá ficaram na igualdade em São Gonçalo – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato||Valério segue sem ser derrotado na Terceirona – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato|Cassiano fez o gol do Valério contra o Araxá – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato|Ricardo Luz empatou para o Araxá – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato|Cassiano foi expulso após gestos para a torcida – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato|Jogadores e comissão técnica desabafam com torcedores após o empate – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato||||||

O Valério viveu experiências distintas na manhã deste domingo, 23 de setembro, em São Gonçalo do Rio Abaixo. Diante do Araxá, o Dragão saiu na frente no início da partida, sofreu o empate e ainda teve o atacante Cassiano expulso no primeiro tempo. Os itabiranos jogaram toda segunda etapa com um homem a menos. Mesmo assim, resistiu bravamente e saiu de campo com um empate por 1 a 1.

Os gols foram marcados por Cassiano, aos 3 minutos, e por Ricardo Luz, aos 20, ambos no primeiro tempo. Mas o lance capital veio aos 42 minutos. Criticado pela torcida após errar em um lance, o atacante Cassiano, principal jogador do Valério na competição, não reagiu bem e fez gestos obscenos em direção à arquibancada. O bandeirinha viu, avisou ao árbitro e o vermelho foi direto.

O resultado manteve Valério na segunda colocação da Terceira Divisão do Campeonato Mineiro. Ainda sem saber o que é derrota na competição, o Dragão chegou a 21 pontos. O Araxá também se manteve onde estava. Com 19 pontos, o Ganso é o terceiro colocado.

Valério segue sem ser derrotado na Terceirona – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

O jogo

Do céu ao inferno em 40 minutos. Assim pode ser resumida a partida do atacante Cassiano. Referência do Valério na Terceirona, o camisa 7 marcou seu quarto gol na competição logo aos 3 minutos, de cabeça. No entanto, aos 42, perdeu a cabeça com a torcida, mostrou o dedo em riste, e foi expulso.

O gol nasceu de boa movimentação ofensiva pelo lado direito do campo. Thiaguinho chegou à linha de fundo e colocou a bola na cabeça de Cassiano. O atacante subiu bem e deslocou o goleiro, sem chances de defesa: 1 a 0 para o Valério.

A partida seguiu sem grandes chances de lado a lado até os 20 minutos, quando o Araxá chegou ao empate. O lateral-direito Ricardo Luz foi para o lado esquerdo cobrar uma falta com o pé trocado. A bola rasante passou por todo mundo dentro da área e foi morrer no canto do goleiro Victor. Jogadores do Valério reclamaram que um atacante adversário, em posição de impedimento, atrapalhou o goleiro do Dragão, mas a arbitragem confirmou o gol.

As principais chances do Valério nasciam em jogadas de bola parada. Os zagueiros Gabriel Ferreira e Guilherme Henrique, muito altos, sempre levavam vantagem sobre a defensiva do Araxá. Aos 38, Gabriel subiu bem e quase marcou.

Aos 42, a expulsão de Cassiano marcou a partida. Logo depois de desperdiçar boa chance pela ponta direita, em que poderia ter tocado para o atacante Erick, no meio da área, a torcida reclamou. O camisa 7 não aceitou as críticas e passou a gesticular para os torcedores. O bandeirinha viu um gesto obsceno e avisou ao árbitro, que logo sacou o vermelho. Indignados com a reação de Cassiano, parte da torcida comemorou a expulsão do jogador.

Cassiano foi expulso após gestos para a torcida – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

Segundo tempo

Na segunda etapa, o Valério entrou em campo sabendo que colocaria à prova a força de sua defesa, a menos vazada da Terceirona. Porém, o jogo não mostrou a pressão imaginada. Com pouco repertório ofensivo, o Araxá não chegou em momento algum com real perigo contra a meta defendida pelo goleiro Victor.

O conteúdo continua após o anúncio

Pelo contrário, as duas melhores chances do segundo tempo foram do Valério. A primeira, e mais perigosa, veio aos 18 minutos, com Ruan. O meia aproveitou bobeada da zaga do Araxá, recebeu de Thiaguinho e bateu cruzado. A bola passou muito perto da trave do goleiro Alencar.

Aos 30, Ruan, novamente, ameaçou o Araxá. Dessa vez foi em cobrança de falta. O canhoto bateu bem da entrada da área e a bola tirou tinta do ângulo esquerdo do gol do Araxá.

Sem mais ameaças dos dois lados, a partida ficou mesmo no empate por 1 a 1.

Jogadores e comissão técnica desabafam com torcedores após o empate – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

Sequência

O próximo compromisso do Valério é fora de casa. No sábado, 29 de setembro, às 15h, o Dragão enfrenta o Minas Boca, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

Já o Araxá volta a campo no domingo, 30, às 10h, contra o União Luziense, no Estádio Municipal Victor Anadrade de Brito “Frimisa”, em Santa Luzia.

Ficha técnica

Valério 1 x 1 Araxá
Motivo:
10ª rodada da Terceira Divisão do Campeonato Mineiro
Local: Arena São Gonçalo, em São Gonçalo do Rio Abaixo

Valério
Victor; Elivelton, Gabriel Ferreira, Guilherme Henrique e Uesles; Denilson, Nathan Índidio, Thiaguinho e Ruan; Cassiano e Erick
Técnico: Roberto Gaúcho

Araxá
Alencar; Ricardo Luz (Bernardo), Juninho, Vitor Melo e Fernandinho; Bruno Moreno, Marcelo Brandão (Hiury), Matheus Gonzaga (Felipe Caldeira) e Petter; Carlinhos e Willian Darros
Técnico: Rogério Alves

Cartões amarelos: Nathan Índio (Valério); Juninho e Felipe Caldeira (Araxá)
Cartão vermelho: Cassiano (Valério)

Público: 314 torcedores
Renda: R$ 3.030,00

MAIS NOTÍCIAS