Páscoa, triunfo da vida

Neste tempo, o Cristo Ressuscitado anima a vida das Comunidades para que possam continuar a sua Missão

Páscoa, triunfo da vida
Foto: Reprodução/Geralt/Pixabay
O conteúdo continua após o anúncio


Querido irmão e imã, vamos viver a Páscoa que é a Vitória de Cristo sobre a morte.  O Tempo Pascal tem 10 dias a mais do que o tempo da Quaresma, dando ao povo cristão 50 dias para mergulhar na glória da Ressurreição de Jesus Cristo.

Nesta primeira semana, viveremos o período da Oitava da Páscoa, que engloba o Domingo de Páscoa e o Domingo seguinte, o Domingo da Misericórdia. São oito dias em que podemos desejar uns ao outros uma Feliz Páscoa. É que a festa da Páscoa é tão importante que não pode ser celebrada em um dia só.

O tempo da Páscoa dura 50 dias e vai até a festa de Pentecostes que é a vinda do Espírito Santo. É um tempo de grande contentamento em que a Igreja se reveste de branco e celebra as alegrias da ressurreição. Durante os primeiros oito dias, celebramos a Oitava da Páscoa em que, cada dia dessa semana é como se fosse um novo Domingo de Páscoa, até chegarmos no domingo seguinte, que é o Domingo da Misericórdia.

A Páscoa expressa o drama mais profundo da realidade humana: a luta permanente da vida que consegue reverter a dinâmica da morte.

A Páscoa celebra o triunfo da vida sobre a morte no momento em que a vida parece sucumbir e a morte parece vencer.  A Ressurreição de Cristo nos garante que Deus assumiu a causa da vida.

A Páscoa não é apenas a comemoração de um FATO PASSADO… é sempre um novo apelo de Deus que nos convida a morrermos com Cristo; a nos separarmos do homem velho (do pecado) a fim de nos revestirmos do homem novo e ressurgir para uma vida nova, na graça e na santidade.

A Páscoa não é apenas UM DIA DO ANO, mas um processo dinâmico e permanente dentro de nós.  Todos os dias, o cristão celebra a Páscoa quando combate o homem velho do pecado, para se revestir do homem novo, em Cristo.

TODO DOMINGO, revivendo os mistérios pascais na celebração da Eucaristia, deve ser o momento forte da vivência dessa Páscoa, que parece não ter fim.

A vivência deste mistério Pascal nos convoca a anunciar a Boa-Nova da Ressurreição de Jesus Cristo que continua presente no meio de nós. Como os discípulos e as discípulas das primeiras comunidades cristãs, desejamos testemunhar e anunciar a nossa fé como Igreja em saída, pois agora chegou a nossa vez de sermos missionários do Senhor em todos os ambientes de nossa realidade. Que o Espírito do Senhor e seu santo modo de operar, nos acompanhem nesta missão.

Desejo-lhes uma FELIZ PÁSCOA… A Páscoa, que lhes desejo, não é a de um Cristo morto, perdido no passado, mas, sim, de um Cristo vivo, glorioso, atual, que faz vibrar o seu coração e dar um sentido novo a seu viver.

Padre Hideraldo Verissimo Vieira é pároco na Paróquia São João Batista – João XXIII, em Itabira, e licenciado em Filosofia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com especialização em Ensino Religioso pela PUC Minas.

O conteúdo expresso é de total responsabilidade do colunista e não representa a opinião da DeFato.

cassino criptomoedas

MAIS NOTÍCIAS