A três meses do prazo final, apenas metade do eleitorado de Itabira cadastrou a biometria

Juíza eleitoral convoca a população para a revisão obrigatória do eleitorado 

A três meses do prazo final, apenas metade do eleitorado de Itabira cadastrou a biometria
Cartório Eleitoral em Itabira funciona na rua José Andrade, no bairro Pará – Foto: Arquivo/DeFato

Mais de 40 mil pessoas ainda não se apresentaram para fazer a revisão de eleitorado e biometria em Itabira. O eleitorado itabirano está calculado em 90 mil pessoas e, segundo a juíza da 132ª Zona Eleitoral, Cibele Mourão Barroso de Figueiredo Oliveira, apenas metade dos eleitores foi identificado biometricamente. A revisão de eleitorado é obrigatória e, além da atualização de dados pessoais e da confirmação do domicílio eleitoral, também são feitos a coleta e o arquivamento de informações biométricas dos eleitores. 

O período para o recadastramento na cidade teve início em 4 de junho deste ano e encerra em 21 de fevereiro de 2020. É obrigatório o comparecimento de todas as pessoas que possuem título eleitoral e que votam no município de Itabira. Os eleitores que não comparecerem terão o documento cancelado. Com isso, perdem a quitação eleitoral e ficam impedidos de votar nas eleições municipais, em 2020, além de outras intercorrências. 

“Saliento que, embora seja muito positivo já se ter metade dos eleitores de Itabira com a biometria cadastrada, ainda faltam cerca de 40 mil eleitores para se apresentarem à revisão de eleitorado. Por isso, sugiro que não se deixe para o final do prazo, em 21 de fevereiro de 2020, visto que poderá haver um aumento significativo da demanda e, consequentemente, do tempo de espera”, destacou Cibele Mourão que convoca a população itabirana a se apresentar à Justiça Eleitoral o quanto antes.

Documentação

O conteúdo continua após o anúncio

O cadastramento da biometria é realizado mediante agendamento prévio através do site do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) (clique aqui) ou Disque-Eleitor, telefone 148. O horário de atendimento é 12h às 18h. Para fazer o cadastramento da biometria é necessário apresentar a seguinte documentação:

– Carteira de Identidade;
– CPF;
– Título Eleitoral (se disponível);
– Comprovante de residência em nome próprio expedido há, no máximo, três meses. Caso não esteja em nome próprio, pode ser em nome de outra pessoa da família, desde que se comprove, por meio de documentos, o parentesco. 

No caso de transferência, o prazo do comprovante de residência deverá ser superior a três meses, e no máximo um ano. Na hipótese de solicitar a primeira inscrição eleitoral, além dos documentos descritos para o cadastramento biométrico, deve ser apresentado também a certidão de nascimento e, se homem maior de 18 anos, o certificado de alistamento militar.

Caso o eleitor tenha deixado de votar em alguma eleição, deverá expedir a guia para pagamento de multa no site do TRE-MG. Selecionar o menu Eleitor e Eleições e, após, a opção Débitos do Eleitor. A guia e o respectivo comprovante de pagamento deverão ser apresentados ao Cartório Eleitoral para registro. 

Nas Eleições 2018, a biometria já foi obrigatória em 84 municípios de Minas Gerais. Mais de 4 milhões de eleitores mineiros foram identificados por meio de seus dados biométricos. Nesses locais, todo o eleitorado já foi cadastrado biometricamente.

MAIS NOTÍCIAS