Amazonas: liminar de juíza proíbe segunda dose para fura-filas de vacina

A decisão é da juíza Maria Pinto Fraxe, da 1ª Vara da Justiça Federal do Amazonas. Quem tomar indevidamente a vacina pode, inclusive, ser preso em flagrante delito

Amazonas: liminar de juíza proíbe segunda dose para fura-filas de vacina
Foto: Divulgação

As pessoas que não respeitaram a fila de prioridades não terão direito à segunda dose de vacina contra a Covid-19, no estado do Amazonas. A decisão, em caráter liminar, é da juíza Maria Pinto Fraxe, da 1ª Vara da Justiça Federal daquele estado.

A juíza concedeu a liminar, no sábado (23), em atendimento a uma solicitação do Ministério Público Estadual e da Defensoria Pública.

+ Fiocruz negocia compra de novas doses de vacinas AstraZeneca

O conteúdo continua após o anúncio

+ PGR pede abertura de inquérito sobre conduta de ministro da Saúde

+ Começa vacinação de indígenas contra a Covid-19, em Minas Gerais

A magistrada foi além e determina prisão para quem não acatar a decisão da Justiça. “Em razão da falta de explicação para os casos de pessoas que tomaram indevidamente a vacina, ficam todos proibidos de tomar segunda dose, podendo ficar sujeitos à prisão em flagrante delito em caso de insistirem no ilícito”, destacou.

 

<

MAIS NOTÍCIAS