Bombeiros reforçam ações preventivas e de salvamento em casos de acidentes e afogamentos para o Carnaval em Minas

Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) vai realizar, no período de 4 a 9 de março, a Operação Carnaval 2011. O objetivo é assegurar à população maior proteção contra incêndios, acidentes e a prevenção contra afogamentos nos rios, lagos e balneários em todo o Estado. Como no Carnaval as famílias se programam para […]

Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) vai realizar, no período de 4 a 9 de março, a Operação Carnaval 2011. O objetivo é assegurar à população maior proteção contra incêndios, acidentes e a prevenção contra afogamentos nos rios, lagos e balneários em todo o Estado. Como no Carnaval as famílias se programam para viajar e pegar a estrada, aumenta também o risco de acidentes de automóvel. Visando reduzir o tempo de resposta nos atendimentos de urgência e emergência, o Corpo de Bombeiros Militar vai implantar pontos base em locais de maior incidência de acidentes nas rodovias e estradas.
 
O aumento da procura por piscinas, rios, lagoas, cachoeiras, represas e praias pelos banhistas, associado ao aumento da demanda por passeios de barco, lancha ou jet-ski, resulta no crescimento dos registros de casos de afogamentos, seja por imprudência ou desrespeito às normas de segurança. Por isso, em locais de grande aglomeração de público, o Corpo de Bombeiros disponibiliza guarda-vidas para atuar tanto preventivamente, quanto na realização de salvamentos.
 
Para que o Carnaval não se transforme em motivo de tristeza e dor, uma série de dicas e orientações de segurança tem sido repassada à população sobre riscos que devem ser evitados, tanto na água quanto nas estradas.
 
 
Dicas para uma viagem segura
 
• Inspecione os itens do seu carro;
 
• Equipamentos de segurança (extintor, triângulo, cintos de segurança);
 
• Freios (nível de óleo, pastilhas, lonas, regulagem, nível do fluido, possíveis vazamentos e freio de mão);
 
• Sistema elétrico (faróis, lanternas, setas, luz de freio, luz de ré, luzes de emergência e buzina);
 
• Pneus, estepe, alinhamento da direção, balanceamento das rodas, amortecedores;
 
• Motor (nível de óleo do motor, correias, mangueiras, ruídos anormais, regulagem, velas e cabos);
 
• Limpadores de para-brisa (borracha em bom estado), retrovisores externos e internos;
 
• Cinto de Segurança dos bancos da frente e de trás;
 
• Marcador de combustível, Velocímetro, encosto de cabeça;
 
• Radiador (nível da água com o carro desligado);
 
• Ao detectar qualquer problema mecânico mais sério, recorra a uma oficina mecânica especializada e solucione o problema antes de viajar.
 
 
Ultrapassagem
 
• A manobra de ultrapassagem deve ser rápida e segura. Só retorne à pista após localizar o veículo ultrapassado pelo retrovisor;
 
• Sinalize com antecedência sua intenção de ultrapassar;
 
• Ultrapasse sempre pela esquerda e apenas nos trechos permitidos;
 
• Certifique-se de que a faixa da esquerda está livre, e de que há espaço suficiente para a manobra;
 
• Não ultrapasse pelo acostamento das estradas, sobre pontes ou viadutos;
 
• Com chuva, a ultrapassagem é mais perigosa e exige atenção redobrada, pois o veículo da frente provoca uma cortina d’água que dificulta a visibilidade.
 
 
Neblina
 
• Mesmo durante o dia, mantenha os faróis baixos acesos;
 
• Fique a uma distância segura do veículo à frente;
 
• Abra um pouco os vidros para evitar o embaçamento;
 
• Não trafegue pelo acostamento;
 
• Evite realizar ultrapassagens;
 
• Não ligue o pisca – alerta com o veículo em movimento;
 
• Não pare na pista. Se for necessário, procure locais seguros, acenda os faróis e utilize os equipamentos de segurança, como pisca – alerta e triângulo.
 
 
Em casos de Chuva
 
• Reduza a velocidade;
 
• Aumente a distância dos veículos à frente;
 
• Acenda os faróis baixos;
 
• Acione o limpador de para-brisas e o desembaçador;
 
• Mantenha as janelas com abertura suficiente para a circulação de ar e evitar o embaçamento;
 
• Os pneus podem perder o contato com o asfalto quando está chovendo ou a pista está molhada – aquaplanagem – e perder a direção é comum. Nessa situação deve-se manter a marcha engrenada; diminuir a aceleração, sem frear; acender os faróis; girar suavemente a direção para a esquerda e para a direita até conseguir controlar o veículo.
 
 
Fique atento
 
• Planejamento: planeje a viagem, inclusive períodos de descanso. Prefira viajar de dia, em condições de boa visibilidade.
 
• No volante: mantenha sempre a calma e evite conversas e distrações, não descuide da sinalização, não pare na pista e não trafegue no acostamento.
 
• Sono: aos primeiros sinais de cansaço pare em lugar seguro para relaxar. Ultrapassagens: ultrapasse somente em locais permitidos e quando tiver certeza das condições de segurança.
 
• Álcool e direção: A ingestão de álcool, mesmo em pequenas quantidades, diminui a coordenação motora e os reflexos.
 
• Cinto: O cinto de segurança é um importante fator na prevenção de mortes nas estradas e deve ser utilizado inclusive no banco de trás.
 
• Celular: O uso do celular ao dirigir reduz a atenção do motorista e contribui para aumentar o risco de colisão.
 
 
Acidentes de Trânsito
 
• Ao deparar com acidente mantenha a calma;
 
• Sinalize o local (a uma distância de, pelo menos, 200 m), pois isso evita outros acidentes;
 
• Se houver vítimas, acione o Corpo de Bombeiros Militar;
 
•Mantenha a vítima calma e informe-a que o socorro está a caminho;
 
• Havendo outros voluntários, trabalhe em equipe;
 
• Não execute primeiros socorros se você não for treinado. Isso pode agravar a situação da vítima.
 
 
Se proteja do risco de afogamento
 
• Obedeça a sinalização nas praias, represas e rios, pois dela também depende a sua vida;
 
• Mantenha distância das pedras e bocas de rios, pois o que lhe parece bonito e atrativo constitui também um perigo de afogamento;
 
• Nunca entre na água após as refeições. Quando estiver na praia ou pescando num rio, coma somente alimentos leves e beba moderadamente. Dessa maneira, não terá congestão nem perderá o equilíbrio;
 
• Não deixe crianças pequenas e que não sabem nadar brincando sozinhas na praia, na beira de rios, lagos ou piscinas;
 
• Os Bombeiros e guarda-vidas trabalham para garantir a sua segurança nas praias e locais de banho. Porém, precisam contar com a colaboração de todos. Evite riscos desnecessários.
 
 
Escolha o local para nadar:
 
• Procure um local conhecido por você ou por outra pessoa, desde que ela o acompanhe;
 
• Não ultrapasse faixas e placas de avisos;
 
• Não entre em locais onde há avisos de perigo de morte ou em águas poluídas;
 
• Procure sempre local onde existe a presença de guarda-vidas, ou o Corpo de Bombeiros;
 
• Evite nadar sozinho;
 
• Não tome bebida alcoólica;
 
• Não se afaste da margem;
 
• Não salte de locais elevados para dentro da água;
 
• Não tente salvar pessoas em afogamento sem estar devidamente habilitado;
 
• Prefira lançar flutuadores para salvar pessoas ao invés da ação corpo a corpo;
 
• Identifique nas proximidades a existência do guarda-vidas e permaneça próximo a ele;
 
• Evite brincadeiras de mau gosto ("caldos", "trotes", "saltos");
 
• Acate as orientações dos Bombeiros ou dos guarda-vidas;
 
• Não abuse se aventurando perigosamente;
 
• Não deixe as crianças sozinhas;
 
• Evite navegar com carga em excesso;
 
• Só deixe entrar na embarcação pessoas usando coletes guarda-vidas;
 
• Somente conduza embarcações se for habilitado para tal.
 
Em caso de emergência, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros Militar, através do número 193.