Dicas valiosas para quem quer comprar ou vender um carro

Existe uma maneira de aprender a negociar carros? Segundo os especialistas do ramo, sim. Confira dicas para quem quer aprender a vender ou comprar veículos mais facilmente

Dicas valiosas para quem quer comprar ou vender um carro

Dizem por aí que negociar carros à venda é uma arte. Há quem sabe fazer e existem aqueles que não sabem como fazer.

Alguns conseguem descontos inacreditáveis em negócios incríveis. Outros, enfrentam um jogo duro dos vendedores ou compradores e não sabem como sair dessa.

Mas existem maneiras de aprender a negociar carros? Segundo os especialistas do ramo, sim. Foi solicitado a alguns deles que dessem 8 dicas para quem quer aprender a vender ou comprar veículos mais facilmente.

Dicas para quem pretende comprar

A pessoa, quando comprador, tem alguns interesses diferentes de quem está vendendo. Seu objetivo, por exemplo, é obter o melhor carro pelo menor preço possível.

A intenção, portanto, será aumentar a oferta de valor no carro, enquanto diminui o preço do negócio. Os especialistas ouvidos pela reportagem separaram essas 4 dicas para os compradores, descritas a seguir.

1. Sair à procura de um carro no fim do mês

Para quem pretende comprar veículos em uma loja, concessionária ou pátio de usados, uma boa ideia para obter descontos é ir no final do mês. Isso por causa do sistema de trabalho dos vendedores. A razão é que, normalmente, quando chega o fim do mês, a necessidade de bater as metas aumenta. É nesse período que os vendedores usam os descontos que possuem para fechar negócios mais rapidamente.

2. Saber o tipo de carro que se deseja comprar

Uma das situações mais comuns em lojas, concessionárias ou sites de anúncios online são pessoas interessadas em veículos, mas sem saber exatamente o que querem. Por isso, antes mesmo de começar uma negociação, sentar e escrever em um papel aquilo que é mais importante em um veículo, torna-se essencial no momento da compra. As prioridades devem ser definidas para que, dessa forma, sejam encontradas as melhores opções no mercado.

3. O barato sai caro

Muitas vezes, comprar carros de particulares (seja pela Internet, seja pessoalmente) pode ser mais barato, especialmente em relação a seminovos. Entretanto, a máxima do “barato que sai caro” pode se aplicar nesses casos.

Segundo especialistas, é preciso cuidado ao comprar de particulares em portais de venda, pois eles não contam com a mesma estrutura de uma revenda, como garantia de seis meses a 1 ano, laudo de procedência, oficina própria, além da garantia de carro revisado e higienizado, dizem.

Além disso, desconfie sempre de anúncios de preços que estão muito abaixo do mercado. Se não houver uma razão lógica para esse valor tão baixo, provavelmente o vendedor está escondendo algo.

4. Busca por lojas de confiança

Uma boa maneira de achar as revendedoras mais confiáveis é fazendo uma busca pela Internet. No Facebook e no Google, por exemplo, existem diversos relatos de consumidores para diversas marcas e lojas. Ler o que esses consumidores têm a dizer e decidir onde comprar com base na opinião de quem já fez essa decisão é algo a ser considerado.

Dicas para aquele que pretende vender

As preocupações de quem vai vender e de quem vai comprar um carro são bem diferentes. A própria natureza dos dois lados de uma negociação evidencia isso.

O comprador, se não fechar a compra daquele carro, poderá encontrar alternativas parecidas no mercado. Já o vendedor não pode se dar ao luxo de perder o negócio, já que não sabe quando surgirá outro interessado.

Os especialistas separaram ainda, conforme descritas a seguir, 4 dicas para quem quer vender um carro.

1. Preparar o histórico

Quem quer negociar carros, seja com uma concessionária ou com alguma pessoa, precisa preparar com antecedência todo o histórico do veículo. O histórico ajuda a agilizar a venda, pois o comprador já sabe o que aconteceu com o carro, se houve algum problema, se alguma peça é nova ou qualquer elemento assim.

Os especialistas sugerem realizar uma vistoria cautelar, que é um check-up completo do carro.

2. Cuidar da aparência

A aparência do veículo é um dos mais importantes chamarizes para fechar a venda. Por isso, uma das principais recomendações é cuidar para que o veículo esteja em excelente estado de apresentação, limpo, sem marcas, arranhões ou amassados na lataria.

Se foi feito algum conserto no lado de fora, é importante pintar o veículo para manter uma coerência na coloração das peças.

3. Retirar customizações

Customizações como adesivos, luzes de neon ou outros elementos são interessantes para o proprietário, mas podem se transformar em um problema quando se quer vender o carro.

Aquilo que é legal para uma pessoa, não é para a outra. Por isso, elementos de customização podem criar objeções que vão retardar a venda ou diminuir o valor, já que o comprador poderá argumentar que terá de se livrar do que foi customizado. O mais indicado é manter o carro o mais original possível.

4. Cuidar da documentação

Os documentos para a venda do carro precisam estar em ordem para que o negócio seja concretizado o mais rapidamente possível.

Por exemplo, deve ser verificado se existem pendências em relação ao veículo, como multas ou documentos atrasados.

Por isso, antes mesmo do anúncio de venda do veículo, vale a pena começar a tratar dos documentos para que não se perca nenhuma oportunidade de comercialização do automóvel .

Concluindo

Como pode ser observado neste artigo, o segredo para negociar carros à venda é entender as necessidades do comprador e vendedor e propor um negócio que atenda as duas demandas, sempre com precauções para que ninguém seja enganado e saia no prejuízo. Agora que foi passado todo esse conhecimento, poderão ser feitas negociações com mais sucesso e segurança.