FSFX comemora 2 anos a frente do Carlos Chagas e exalta ‘diálogo franco’ com Prefeitura para continuar em Itabira

Diretor da Fundação São Francisco Xavier e secretária municipal de Saúde não esconderam que atrasos em repasses para a entidade de Ipatinga exigiram intensas negociações

FSFX comemora 2 anos a frente do Carlos Chagas e exalta ‘diálogo franco’ com Prefeitura para continuar em Itabira
Fundação São Francisco Xavier e Prefeitura de Itabira comemoraram dois anos de gestão do Hospital Carlos Chagas – Rodrigo Andrade/DeFato

A Fundação São Francisco Xavier (FSFX) comemorou nesta quinta-feira, 3 de maio, o segundo ano de gestão do Hospital Carlos Chagas (HCC), em Itabira. A entidade de Ipatinga assumiu a unidade de saúde em momento economicamente conturbado para o município e, desde que o contrato foi firmado, passou a conviver com atrasos frequentes no repasse. Por isso mesmo, o diretor-executivo da instituição, Luís Márcio Araújo Ramos, exaltou o diálogo franco com o atual governo, o que, segundo ele, permitiu que o “projeto pudesse ser continuado”.

Em entrevista à imprensa durante a cerimônia de comemoração aos dois anos de gestão do Carlos Chagas, tanto o diretor Luís Márcio quanto a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares, não esconderam que os atrasos nos repasses exigiram intensas negociações entre a FSFX e a Prefeitura de Itabira. Para que se tenha uma ideia, em abril do ano passado o atual governo divulgou que a dívida com a Fundação beirava os R$ 8 milhões.

“É sabido das dificuldades. O governo brasileiro, de uma forma geral, passa por uma dificuldade de financiamento. Mas, mesmo com essa dificuldade, houve por parte da Prefeitura um diálogo permanente com a Fundação, sempre revendo as bases contratuais. Isso para que o projeto pudesse ser continuado. E assim tem sido. Diante disso, quem mais ganha é a população”, comentou Luís Márcio.

Luís Márcio destacou diálogo com a Prefeitura de Itabira – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

“É uma comemoração importante, de uma parceria que se consolidou em meio a um cenário difícil. A gente atravessou juntos os problemas gerados pela questão dos pagamentos que não foram feitos. É uma parceria que se fortaleceu. Esses dois anos vividos representam muitos anos pela frente”, corroborou a secretária Rosana Linhares. Depois, já durante os pronunciamentos na cerimônia, a representante da saúde municipal afirmou que “não é rotina em Itabira trabalharmos do jeito que se trabalhou recentemente”, se referindo justamente aos problemas financeiros que tiveram início na gestão passada.

Quem também se manifestou sobre os problemas financeiros foi a vice-prefeita Dalma Barcelos, que representou o prefeito Ronaldo Magalhães na cerimônia. Ela cobrou do Governo do Estado o repasse de R$ 21 milhões que estão pendentes para a área da saúde. “Precisamos desse dinheiro para termos a saúde que tanto desejamos”, afirmou.

Secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares, durante evento no HCC – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

Números

O conteúdo continua após o anúncio

O Hospital Carlos Chagas, administrado pela FSFX, atende pelo SUS à população de Itabira e outros 12 municípios da região. Com 81 leitos, a casa atua nas áreas de internação, UTI, cirurgia geral, urgência e emergência em obstetrícia, maternidade e apoio ao diagnóstico, além de uma série de outros atendimentos ambulatoriais e cirúrgicos. Para isso, conta com mais de 380 colaboradores, entre equipes médicas multidisciplinares e administrativas.

Nesses dois anos foram realizados mais de 36 mil exames de diagnóstico por imagem, quase 17 mil consultas e mais de sete mil internações. Foram feitas mais de duas mil cirurgias desde pequenos procedimentos até eletivos e de urgência.

Na maternidade, implantada em julho de 2016, foram quase 6 mil atendimentos obstétricos, com mais de 1.700 partos realizados, 60% deles normais, superando as recomendações de melhores práticas em obstetrícia do Ministério da Saúde.

Troca de experiências

Para o diretor-executivo da FSFX, todos esses números só foram possíveis de conquistar graças à qualidade de atendimento implantada pela entidade no Carlos Chagas. Ele citou o histórico de assistência já acumulado pela Fundação em Ipatinga, onde administra o Hospital Márcio Cunha: “Uma assistência feita com muito respeito ao cidadão, com as melhores técnicas de gestão hospitalar”.

Luís Márcio, no entanto, também exaltou o que a FSFX aprendeu em Itabira, especialmente a capacidade de acolhimento. “Ao longo desses dois anos, a gente conseguiu, de forma colaborativa e democrática, com um diálogo permanente, estabelecer esse laço de confiança. A gente tem muito que agradecer. Hoje nossos colaboradores são acolhidos nas ruas, a gente caminha e sente o carinho da população. Estamos aqui para agregar e sempre fortalecer mais este elo. Elo pautado na transparência, na ética e na construção de uma cidade melhor”, disse.

Serviços relacionados