Ministério da Saúde vistoria HNSD para continuidade do projeto de implantação da radioterapia

Servidores do Ministério da Saúde estarão em Itabira na próxima quarta-feira, 17, para conhecerem de perto detalhes do projeto de implantação do serviço de radioterapia do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD). A visita é um dos passos para que a casa de saúde se transforme em um Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon), […]

Ministério da Saúde vistoria HNSD para continuidade do projeto de implantação da radioterapia
Prédio da radioterapia será construído em espaço onde hoje há estacionamento e galpão – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato|Espaço abrigará equipamento para tratamento de radiologia – Foto: Imagem ilustrativa||Diretor Alexandre Coelho mostra novo espaço para a quimioterapia – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

Servidores do Ministério da Saúde estarão em Itabira na próxima quarta-feira, 17, para conhecerem de perto detalhes do projeto de implantação do serviço de radioterapia do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD). A visita é um dos passos para que a casa de saúde se transforme em um Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon), oferecendo tratamento completo contra o câncer no município.

De acordo com o diretor-executivo do HNSD, Alexandre Coelho, a vinda do técnico do Ministério da Saúde é passo importante para credenciamento da radioterapia junto ao SUS. O servidor federal irá avaliar de perto o espaço projetado pelo hospital para instalação do serviço e emitir parecer para a continuidade da implantação.

“Tem toda uma particularidade por se tratar da construção do bunker. Todos os dados referentes à estrutura, que incluem análises do solo, já foram enviados e aprovados pelo Ministério da Saúde. Então, aqui ele vem ver in loco. Porque o indicado é que a estrutura seja construída em desnível e isso a gente tem. Ele vem para otimizar área indicada e não simplesmente se basear por uma planta arquitetônica”, comentou o diretor do HNSD.

Alexandre comenta que a visita do técnico do Ministério da Saúde também é muito importante para projetos futuros que o Nossa Senhora das Dores planeja. Hoje, a falta de espaço é um dos gargalos para o crescimento da instituição e a direção quer aproveitar o prédio da radioterapia para depois erguer novos andares com outros serviços. O especialista poderá avalizar se isso é possível.

O bunker da radioterapia será construído no espaço onde atualmente há um galpão que era usado como auditório do hospital. Na área de cerca de 1,6 mil metros quadrados também funciona um estacionamento, que será desativado.

Espaço abrigará equipamento para tratamento de radiologia – Foto: Imagem ilustrativa

 Referência em oncologia

O serviço de radioterapia, quando estiver em funcionamento, completará o ciclo de atendimento oncológico no Hospital Nossa Senhora das Dores. Hoje, a instituição já oferece as cirurgias e a quimioterapia. Com os três serviços, o HNSD se torno um centro completo de tratamento contra o câncer e evita que pacientes da região tenham que ir a Belo Horizonte para se cuidar. A projeção é de que o hospital seja referência para aproximadamente 500 mil pessoas nas microrregiões de Itabira, João Monlevade e Guanhães.

“A portaria do Ministério da Saúde estipula um número de atendimentos. Na área da cirurgia oncológica, por exemplo, a gente tem número de exames, número de cirurgias e número de internações. O número da radioterapia a gente ainda não conhece, por causa da demanda que ainda não foi nos passada. Este é um número que o Estado vai nos repassar. Mas acredito que toda a referência que hoje é encaminhada para Belo Horizonte venha para o Nossa Senhora das Dores”, afirma o diretor Alexandre Coelho.  

O conteúdo continua após o anúncio

Serviço em expansão

O HNSD oferece tratamento contra o câncer pelo SUS desde dezembro de 2016, quando conquistou o credenciamento da quimioterapia. Alexandre comenta que o serviço avançou timidamente em 2017 especialmente pela resistência de municípios próximos em não encaminharem os pacientes para Itabira. A partir do ano passado, no entanto, houve um crescimento grande de atendimento.

Em fevereiro de 2018, o provedor Vaquimar Vaz inscreveu o Nossa Senhora das Dores no Plano de Expansão da Radioterapia do Ministério da Saúde. Dezesseis hospitais de todo país se inscreveram, mas apenas dez, incluindo o HNSD, conseguiram ser aprovados na fase documental. Em agosto, a Prefeitura de Itabira e a instituição assinaram o termo de compromisso para andamento das demais fases.

Depois da visita do técnico do Ministério da Saúde e da liberação para as obras, a projeção é de que as obras sejam concluídas em 36 meses. Os investimentos somam R$ 10 milhões, com recursos do Governo Federal.

HNSD e Prefeitura de Itabira assinaram termo de compromisso para radioterapia no ano passado – Foto: Arquivo DeFato

Novo espaço

Além de concentrar esforços para o credenciamento da radiologia, o HNSD também prepara um novo espaço para o serviço de quimioterapia. Entre o fim deste mês e o início de maio, o tratamento passará a ser ofertado no local onde anteriormente funcionava o Laboratório Nossa Senhora das Dores, transferido para uma ala interna da instituição. 

Não haverá aumento de disponibilidade de serviço, mas mais conforto para os pacientes que atualmente estão em um espaço menor. As obras de reforma já estão na fase final.

Diretor Alexandre Coelho mostra novo espaço para a quimioterapia – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

 

Serviços relacionados