50 cachorros de rua são castrados pela Prefeitura de Itabira

A Prefeitura termina nesta quarta-feira, 8 de maio, a fase piloto do programa de esterilização de animais domésticos. Ao todo, foram castrados 50 cachorros recolhidos nas ruas itabiranas. As operações começaram nesta terça-feira, 7 de maio, no Parque de Exposições Prefeito Virgílio José Gazire, onde os animais permanecem abrigados. “Isso é um problema que precisamos enfrentar como saúde […]

50 cachorros de rua são castrados pela Prefeitura de Itabira
Foto: Divulgação/Acom PMI

A Prefeitura termina nesta quarta-feira, 8 de maio, a fase piloto do programa de esterilização de animais domésticos. Ao todo, foram castrados 50 cachorros recolhidos nas ruas itabiranas. As operações começaram nesta terça-feira, 7 de maio, no Parque de Exposições Prefeito Virgílio José Gazire, onde os animais permanecem abrigados.

“Isso é um problema que precisamos enfrentar como saúde pública. São muitos animais abandonados e sem nenhuma qualidade de vida. Por isso, buscamos parcerias para viabilizar o serviço e controlar o aumento desordenado da população animal. É um evento para entendermos o processo”, avaliou Robson Costa de Souza, secretário municipal de Desenvolvimento Urbano.

A ação é uma parceria da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU) com o Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e com a Organização Não-Governamental (ONG) Associação de Moradores e Protetores dos Animais da Região de Itabira (Ampari). Os procedimentos são executados no castramóvel do Consórcio Intermunicipal Multissetorial do Médio Piracicaba (Consmepi) e a Prefeitura investiu cerca de R$ 15 mil.

Após concluir esta fase, a SMDU fará um balanço antes de prosseguir com o programa. “Depois desses eventos, analisaremos os resultados para definir o que precisa melhorar e como podemos ampliar o serviço, porque a demanda principal é dar assistência aos animais no pós-operatório”, explicou Robson Souza.

Inicialmente, segundo o secretário, a proposta é definir diversos locais na cidade para realizar as castrações e o objetivo é esterilizar, até o final do ano, 500 animais. “Antes dos próximos eventos vamos procurar locais que ofereçam água e energia elétrica para fazer as operações. Por exemplo, no bairro Gabiroba, temos o ginásio poliesportivo com essa estrutura mínima. Faremos este levantamento em outros bairros e definiremos também como será o processo de cadastro dos animais”,finalizou Robson Souza.