Cemig apresenta Reynaldo Passanezi como novo presidente

Executivo assume o lugar deixado por Cledorvino Belini, que permanece no Conselho de Administração da empresa

Cemig apresenta Reynaldo Passanezi como novo presidente
Reynaldo Passanezi assume o comando da Cemig – Foto: Divulgação

O Conselho de Administração da Cemig nomeou Reynaldo Passanezi Filho como diretor-presidente da companhia. Ele assume o cargo nesta segunda-feira (13). Agora ex-mandatário, Cledorvino Belini permanece como membro do Conselho de Administração da empresa.

Nesta manhã foi realizada uma reunião na sede da companhia para a despedida de Cledorvino Belini e apresentação de Reynaldo Passanezi Filho. O encontro contou com a presença de lideranças da empresa e foi transmitido ao vivo para representantes do interior do estado.

Cledorvino Belini agradeceu aos empregados pela confiança durante o tempo que esteve à frente da companhia. “O nosso compromisso é tornar a Cemig a maior empresa do setor elétrico do Brasil. Tenho certeza de que vocês vão conseguir fazer esse trabalho, com a disposição e a garra que vocês têm. Queria agradecer esse período todo. Foi muito bom. Mas vamos continuar juntos, e agora com o Reynaldo”, afirmou.

Já Reynaldo Passanezi Filho destacou o desafio de liderar a Cemig e enalteceu as mudanças feitas na companhia no último ano. “Tenho um respeito imenso às conquistas já alcançadas. Vamos seguir na linha mestra do planejamento estratégico. Meu compromisso é engrandecer ainda mais a Cemig e prestar serviço à sociedade com qualidade e preços competitivos”, ressaltou.

Currículo do novo diretor-presidente

Reynaldo Passanezi Filho possui graduação e doutorado em Economia pela Universidade de São Paulo (USP), mestrado em Economia pela Universidade de Campinas (UNICAMP), graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), além de especialização em Gestão, Liderança e Inovação pela Universidade de Stanford (EUA).

O conteúdo continua após o anúncio

O executivo possui carreira sólida em posições executivas no setor elétrico (Diretor-Presidente da ISA CTEEP), no setor financeiro (representante legal do BBVA no Brasil), e passagens pelo setor público. Possui, ainda, ampla experiência em reestruturações empresariais, fusões e aquisições, com conhecimento profundo de América Latina e de infraestrutura.

Leia abaixo a carta de despedida de Cledorvino Belini:

“É com sentimento de dever cumprido que anuncio minha saída da presidência da Cemig. Esta é uma grande empresa, não apenas pelo tamanho e responsabilidades que tem no atendimento a 774 municípios do Estado, mas também pela sua história e pela consistência e competência que conduziu o desenvolvimento de Minas Gerais desde que foi criada por Juscelino Kubitschek. Sou testemunha de como o corpo técnico da Cemig aderiu ao projeto de recuperação e modernização que teve início em 2019. Esse empenho me enche de orgulho de ter liderado uma equipe com tamanha dignidade e amor à camisa.

Minha saída, como já foi informado, atende a uma necessidade de caráter pessoal. De qualquer forma, a convite do governador Romeu Zema, continuarei acompanhando a Cemig em seus desafios, como membro do seu Conselho de Administração.

Muito foi feito em 2019. A Cemig aprumou-se, está novamente lucrativa, dispõe de uma estrutura bem mais enxuta e eficiente e, aos poucos, vem melhorando o atendimento a seus clientes. Praticamente zeramos as obras em atraso, que eram 39.000 no início do ano passado. O que resta é residual. A dívida foi reperfilada e seu custo reduzido significativamente. Fizemos uma reestruturação administrativa inédita na história da empresa, com redução de 25% dos cargos de liderança. A Cemig conseguiu equacionar um plano de investimento para o atual ciclo (até 2022), de R$ 8,2 bilhões. Lançamos, ainda, a Cemig SIM, empresa de geração distribuída e soluções de energia. Esta fatia do mercado é uma peça determinante do novo mercado de energia que se desenha, cada vez mais competitivo e tecnológico. Em poucos meses, a SIM já se destaca como um dos principais players do segmento.

Temos um plano estratégico cuidadosamente construído ao longo do ano passado e concluído em dezembro. As decisões intempestivas, desviantes, perdulárias ou mal-intencionadas já não encontram espaço na empresa. A este planejamento soma-se a nova diretoria de Compliance, inédita também na história da companhia. A Cemig hoje tem rumo, tem objetivos, metas e indicadores, que acompanham e cobram resultado desde as equipes de campo até o presidente da Companhia.

 Agradeço a todos que integram a equipe Cemig e, especialmente, ao governador pela confiança e apoio”.

MAIS NOTÍCIAS