China intensifica exercícios militares ao redor de Taiwan

Os exercícios são uma das represálias da China à passagem da líder democrata dos EUA Nancy Pelosi por Taiwan

China intensifica exercícios militares ao redor de Taiwan
Foto: Reprodução/Mídia Chinesa

A China intensificou, nesta sexta-feira (5), os exercícios militares ao redor de Taiwan. Mísseis foram disparados sobre o território, segundo autoridades de defesa à mídia estatal. Caças, bombardeiros, destróieres e fragatas foram usados para “operações conjuntas de bloqueio”, segundo a agência de notícias oficial Xinhua News. Os exercícios são uma das represálias da China à passagem da líder democrata dos EUA Nancy Pelosi por Taiwan.

Novas versões de mísseis também foram testadas contra alvos no Estreito de Taiwan, atingindo-os “com precisão”, segundo autoridades da China. A imprensa estatal chinesa descreve os exercícios em Taiwan como uma operação de “escala sem precedentes”.

Em Tóquio, última parada deem sua agenda pela Ásia, Nancy Pelosi afirmou que a China não vai conseguir isolar Taiwan. De acordo com a presidente da Câmara dos EUA, Pequim não pode ditar quem pode visitar a ilha. “Eles não estão fazendo a nossa programação de viagem. O governo chinês não está fazendo isso”, disse ela.

China suspende diálogos bilaterais com EUA

A China anunciou, também nesta sexta-feira, que vai cancelar ou suspender diálogos com os EUA sobre questões que vão de mudanças climáticas a relações militares e esforços de combate às drogas, em retaliação pela visita da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, a Taiwan nesta semana.

As medidas são as últimas de uma série de passos que têm a intenção de punir Washington por permitir a viagem à ilha que a China alega ser parte de seu território. Forças chinesas também estão realizando exercícios militares nos arredores de Taiwan. Além disso, mísseis foram disparados, segundo autoridades de defesa taiwanesas.

A China também anunciou sanções não especificadas a Pelosi e sua família. De modo geral, no entanto, sanções do tipo são de natureza simbólica. Segundo comunicado do Ministério de Relações Exteriores chinês, Pelosi desconsiderou as preocupações e a resoluta oposição de Pequim à visita.

* Com Estadão Conteúdo e agências internacionais.

MAIS NOTÍCIAS