Circuito Base Forte Itinerante cumpre objetivo e seleciona jovens para testes no Cruzeiro

Projeto Além da Bola, de Santa Maria de Itabira, venceu o a primeira edição do Circuito Base Forte Itinerante em Itabira

Circuito Base Forte Itinerante cumpre objetivo e seleciona jovens para testes no Cruzeiro

Encontrar jovens talentos e proporcionar uma competição de alto nível. Os dois objetivos traçados pelo Circuito Base Forte Itinerante foram cumpridos em Itabira. O evento teve fim neste domingo, 30 de abril, no Real Campestre Clube, e apontou garotos com idades abaixo de 14 anos que terão oportunidade de realizar um período de testes no Cruzeiro Esporte Clube, na Toca da Raposa I, em Belo Horizonte.

Veja aqui como foi o primeiro dia

O domingo foi de decisões no campo do Real. Primeiro aconteceram as semifinais, entre Escola de Futebol Rodrigo Posso (RPS), de Ipatinga, e Arfita, de Itabira, e Projeto Além da Bola, de Santa Maria de Itabira, contra Gasper Sport, de Itabira. Melhor para as equipes de fora, que venceram os adversários e fizeram a grande final da competição.

Aguarde galeria de fotos completa dos dois dias de evento!

A final foi movimentada e emocionante. O tempo normal terminou empatado por 1 a 1, com o gol da igualdade dos ipatinguenses saindo no último segundo de jogo. A disputa foi para as penalidades e os santa-marienses do Projeto Além da Bola levaram a melhor. A torcida de Santa Maria fez a festa, enquanto o pessoal de Ipatinga aplaudia e reconhecia o esforço dos garotos do Vale do Aço.


Disputa decisiva de pênaltis foi emocionante                                                                                 Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

Seleção

Enquanto os garotos disputavam em campo, do lado de fora estavam os olheiros do Cruzeiro. O trabalho foi desempenhado pelos ex-jogadores Ricardo Mendes e Hamilton de Souza, o Careca. Ricardo é o coordenador de captação do clube mineiro e Careca é assistente técnico da equipe sub-17 da Raposa, o qual integra o itabirano Vinicius Henrique, também presente ao evento.

Os dois montaram uma lista que será repassada nos próximos dias à coordenação do Base Forte em Itabira. A expectativa é que já nesta semana os selecionados possam ser avisados das datas em que deverão comparecer à Toca da Raposa I, em BH. Segundo Ricardo Mendes, os garotos ficarão por uma semana no centro de treinamentos das categorias inferiores do Cruzeiro. Caso sejam novamente aprovados, retornarão em datas específicas para a continuidade do processo de vinculação ao time estrelado.

“Todo nosso contato é feito por meio da coordenação do evento. Os garotos serão avisados e receberão as datas para os testes. Lá a gente fará uma avaliação mais profunda, em um ambiente diferente do qual eles estão acostumados. Aqueles que forem aprovados retornarão em outras datas. Será assim por um ano, até que eles tenham idade para celebrar o vínculo com o clube”, explicou Ricardo Mendes.

O coordenador de captação do Cruzeiro elogiou a qualidade dos jogos apresentados durante o Base Forte e disse que a estrutura montada no Real oportunizou uma observação detalhada dos jogadores. “Posso afirmar que se não foi o melhor, está entre os melhores eventos desse tipo que já trabalhei. A estrutura atendeu perfeitamente aquilo que o evento pedia. Estão todos de parabéns”, comentou.

O ex-jogador Careca, que fez sucesso no Cruzeiro no fim dos anos 1980, com passagens até pela Seleção Brasileira, destacou que Itabira sempre foi uma base para o surgimento de bons jogadores e que, por isso, o setor de captação da Raposa acreditava em ter resultados satisfatórios durante o Base Forte Itinerante. “É uma cidade que tem a cultura do futebol, sempre foi assim. O que a gente viu aqui nesses dois dias foi uma comprovação disso. Espero que todos aqueles que a gente apontou tenha êxito nos próximos testes”, disse o ex-atleta.


Ricardo Mendes coordenou trabalho de captação de talentos em Itabira                                            Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

Destaque

Se há um nome que encantou os olheiros durante os jogos no Real Campestre Clube é o do garoto João Vitor, 13 anos. O camisa 25 do time comandado pelo ex-goleiro Rodrigo Posso anotou impressionantes nove gols em seis jogos e foi um dos responsáveis pelo sucesso da equipe de Ipatinga, vice-campeã do Base Forte Itinerante em Itabira. Além da medalha de prata, ele deixou o gramado com os troféus de artilheiro e de melhor jogador da competição.

Durante os jogos, João mostrou uma concentração que chamou atenção dos olheiros, além de um chute quase infalível com as duas pernas e um senso de posicionamento diferente dos demais. “Estou muito feliz. Agradeço muito a oportunidade de poder ter vindo a Itabira para participar da competição. Espero que eu consiga me dar bem nos novos testes. Sempre foi meu sonho fazer testes em times grandes e quero fazer o melhor para continuar lá”, afirmou o garoto, bom também com as palavras.

Sobre o poder de concentração destacado pelos profissionais do Cruzeiro, João Vitor respondeu que sempre foi assim, mas admitiu nervosismo na partida final. “Sempre fui concentrado no jogo e no que eu tenho que fazer. Senti um pouco na final, mas com o passar do tempo fui adaptando ao jogo. Gosto de jogar todas as partidas como se eu estivesse em uma ‘pelada’ qualquer. Aí a bola chega e eu empurro para dentro”, contou.


João Vitor em dois tempos: troféu de artilheiro recebido de Vinicius Henrique e de melhor jogador entregue pelo ex-jogador Careca

Trabalho reconhecido

O experiente Daniel Procópio, do Projeto Além da Bola, em Santa Maria de Itabira, há 45 anos no futebol, teve a longa vivência às margens das quatro linhas recompensada com o troféu de melhor técnico da competição. Ele fez questão de dividir a conquista com seus quatro auxiliares e demonstrou muita emoção ao falar das sensações que o Circuito Base Forte provocou nele. “Nunca vi uma coisa dessas”, resumiu o treinador.

“É algo muito lindo. Em 45 anos no futebol, nunca tinha vivido uma experiência dessas. Falei para todo mundo o quanto estou emocionado. Ver esses meninos correndo, as famílias torcendo, uma marca forte como é o Cruzeiro por trás disso tudo. Foi maravilhoso. Que fique a lembrança para que mais edições aconteçam. O futebol da nossa região pede isso”, comentou o técnico.

De Santa Maria de Itabira também saiu o melhor goleiro da competição, Igor Ribeiro. Um detalhe: ele não é goleiro. O jovem foi convencido a ir para debaixo das traves pelo técnico Daniel, que enxergou nele esse talento. Igor fechou o gol da equipe rubro-negra, inclusive nas penalidades decisivas, quando pegou três cobranças, a primeira de maneira espetacular.


Daniel Procópio, ao centro, fez questão de dividir méritos com os auxiliares                                   Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

“Valeu a pena”

À frente do projeto do Circuito Base Forte Itinerante em Itabira, o ex-jogador Marco Túlio Lopes era uma mistura de satisfação e alívio ao fim do evento. O organizador citou todos os percalços vencidos para que a disputa se concretizasse e agradeceu a participação de todos os apoiadores. “Só quem esteve com toda nossa equipe desde o início desse projeto sabe de tudo que passamos. Mas, graças a Deus, tudo o que a gente viu aqui nesses dois dias recompensa todos os esforços. Valeu muito a pena”, afirmou.

Marco Túlio enfatizou a seleção de garotos através do Base Forte em Itabira e citou que haja atenção também aos que não foram apontados pelos olheiros. “Tínhamos 170 garotos aqui. Poucos conseguirão seguir no mundo de futebol. Temos que ter atenção também com aqueles que não seguirão. Tenho certeza que se não tirarmos daqui jogadores de futebol, vamos tirar médicos, engenheiros, professores. Essa também deve ser nossa preocupação”, disse o ex-jogador.  

O Circuito Base Forte Itinerante aconteceu pela primeira vez no interior de Minas Gerais. O evento foi organizado pelo ex-jogador itabirano Marco Túlio Lopes e pelo Grupo DeFato. A competição tem patrocínio máster da Dominante Calçados e Esportes e Hortifruti Central, patrocínio de Atelier LanchesBase Urbanismo S/AImpacto Academia e Number One Itabira e apoio de Real Campestre ClubeBristol Hotel ItabiraUniversidade do FutebolCead, ExtiminasRádio Caraça, Abrozza Confecções, Siella Digital MediaPrefeitura de Itabira. Todos os colaboradores receberam certificado de apoio ao esporte itabirano. 


Ex-jogador Marco Túlio esteve à frente da organização do evento junto ao Grupo DeFato                             Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

Sorteio

Um dos patrocinadores do evento, a Dominante Calçados sorteou brindes entre os participantes do Base Forte. Henrique Cesar Ferreira Duarte, da Gasper Sport, ganhou um kit completo com camisa, short, meião e chuteira. Caíque Adriano Gomes (Arfita) ganhou uma bola, assim como Bruno Silva (Moleques da Bola, de Monlevade).