COI anuncia novas datas para os Jogos Olímpicos do Japão em 2021

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30), após uma conferência entre o presidente do Comitê e as autoridades japonesas

COI anuncia novas datas para os Jogos Olímpicos do Japão em 2021
Abertura oficial dos Jogos Olímpicos de Tóqui estava marcada para acontecer no dia 24 de julho deste ano – Foto: Agência Brasil/Reuters

Os Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão) estão oficialmente remarcados. A Olimpíada será disputada entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Já a Paralimpíada ocorrerá entre 24 de agosto e 5 de setembro, também do ano que vem.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30) após uma conferência por telefone entre o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, e as autoridades japonesas. O adiamento dos Jogos Olímpicos, confirmado na última terça-feira (24), deu-se por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19) que, além de colocar em risco a saúde de atletas, técnicos, dirigentes e torcedores, prejudicou a preparação dos esportistas com o cancelamento de competições e o fechamento de clubes e centros de treinamento.

“Estou confiante de que, trabalhando junto com o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos, patrocinadores e governo japonês, poderemos enfrentar esse desafio sem precedentes. A humanidade se encontra em um túnel escuro, e esses Jogos podem ser a luz no fim deste túnel”, declarou Bach, após a reunião, conforme nota oficial publicada no site do COI.

O conteúdo continua após o anúncio

“As novas datas dão certeza aos atletas, aos patrocinadores e ao resto do mundo. A prioridade de todos no movimento paralímpico deve ser manter-se a salvo com famílias e amigos nesse momento sem precedentes. Vamos trabalhar com as federações internacionais e estabelecer novos critérios de qualificação, respeitando totalmente aqueles já classificados aos Jogos Olímpicos”, afirmou, também em nota, o presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês), Andrew Parsons.

Entre os próximos detalhes a serem solucionados, estão a confirmação dos locais de prova – os comitês responsáveis pelos Jogos Olímpicos precisarão renegociar contratos para utilização de estruturas acordadas para 2020 – e a situação dos ingressos que já haviam sido comercializados.

(Agência Brasil)

MAIS NOTÍCIAS