Comércio de Ipatinga volta a funcionar nesta quarta-feira (8)

De acordo com a prefeitura de Ipatinga, os horários ainda são restritos para o funcionamento e há orientações especiais a serem seguidas pelos comerciantes

Comércio de Ipatinga volta a funcionar nesta quarta-feira (8)
Foto: Prefeitura de Ipatinga

Uma reunião que terminou no início da noite desta terça-feira (7), no Fórum da Comarca de Ipatinga, decidiu tomar novas medidas flexibilizadoras em relação ao comércio do município. Com a participação de representantes do Ministério Público e dos prefeitos da região metropolitana do Vale do Aço, foi definido no encontro a reabertura do comércio a partir desta quarta-feira (8).

De acordo com a prefeitura de Ipatinga, os horários ainda são restritos para o funcionamento e há orientações especiais a serem seguidas pelos comerciantes, respeitando os limites da Resolução 17 do Governo do Estado. A recomendação da Promotoria de Justiça pede que a flexibilização ocorra somente a partir do dia 13 de abril; Contudo, com base em números positivos dos boletins epidemiológicos locais, o prefeito de Ipatinga Nardyello Rocha decidiu antecipar a providência.

Prefeito de Ipatinga

 

Ver essa foto no Instagram

 

Pronunciamento oficial do prefeito Nardyello Rocha

Uma publicação compartilhada por Prefeitura de Ipatinga (@prefeituradeipatinga) em

Dessa forma, segundo o prefeito, a definição foi referendada em encontro do Comitê Gestor de Crise,  com a participação de lideranças do comércio e, por isso, está sendo oficializada em decreto, que será editado nas próximas horas.

O conteúdo continua após o anúncio

Em condições mais seguras, estamos agora flexibilizando o funcionamento dos estabelecimentos comerciais em condições e horários específicos, para proteger a economia local de consequências mais graves. Outro dado favorável é que muitas pessoas com casos sob investigação estão saindo da quarentena. Contudo, continuamos acompanhando os números e vamos inibir os excessos, caso as regras especiais não sejam observadas”, disse o prefeito.

O Chefe do Executivo ainda afirmou que, com a chegada de 1.700 testes rápidos gratuitos para identificação do coronavírus, doações feitas pelo Ministério Público e pelo empresário Altair Vilar, a torcida é para que os casos confirmados não subam a níveis preocupantes. De acordo com o último boletim epidemiológico emitido pela Secretaria de Saúde de Ipatinga, o município tem 1.285 casos de Covid-19 em investigação, três confirmados, 213 descartados e 14 internados suspeitos.

Membros do Comitê Gestor de Crise, as Polícias Militar e Civil pediram uma fiscalização rigorosa junto aos estabelecimentos comerciais para inibir a desobediência de normas e com isso, o agravamento das contaminações.

Horários e restrições

Pelas regras definidas, o comércio de Ipatinga poderá funcionar de segunda a sexta-feira, de 10h às 16h, e também aos sábado, de 9h às 13h. Devem permanecer fechados, todas as academias, além de Shoppings e também clubes de lazer.

“Mesmo o Parque Ipanema, se continuar lotado como está (embora os quiosques já estejam fechados), deverá sofrer restrições”, anunciou o prefeito, ressalvando que os locais ainda impedidos de retomar suas atividades são regidos por uma determinação de esfera maior. “Se liberássemos todos os segmentos, sem exceção, correríamos o risco de ser judicializados”, disse o prefeito.

Além disso, bares e restaurantes poderão funcionar, mas apenas com entregas, na porta ou por delivery. Nas lojas, a frequência de público deverá ser controlada com a presença de um cliente a cada 5m². As feiras-livres itinerantes também estão liberadas para funcionamento, exceto para consumo de comidas e bebidas.

Cuidados redobrados

A secretária municipal de Saúde, Érica Dias, disse que, paralelamente, todas as providências já estão sendo tomadas pelo município, com a participação de cidades vizinhas pertencentes à microrregião, para montagem do Hospital de Campanha.

A nova estrutura terá capacidade inicial para 200 leitos e  funcionará nas dependências da Escola Estadual Canuta Rosa, no bairro Cidade Nobre, próximo ao Hospital Municipal. Portanto, a medida é uma ação preventiva, visando à ampliação da estrutura de internação para a eventualidade de se confirmar o pico da doença previsto para o meses de abril a maio.“Este não é momento para relaxamento. Com a flexibilização agora decidida, precisamos redobrar os cuidados. Os grupos de risco, sobretudo, precisam se precaver”, disse a secretária.

 

MAIS NOTÍCIAS