Coreia do Norte diz querer distância dos EUA nos Jogos Olímpicos de Inverno

Delegações dos dois países estarão na Coreia do Sul para competição de inverno

Coreia do Norte diz querer distância dos EUA nos Jogos Olímpicos de Inverno

A delegação da Coreia do Norte nos Jogos Olímpicos de Inverno não tem intenção de se reunir com representantes dos Estados Unidos durante sua presença em território sul-coreano, informou nesta quinta-feira, 8 de fevereiro, a imprensa norte-coreana.

“Nós, claramente, não temos a intenção de nos reunir com os EUA durante a nossa visita à Coreia do Sul”, disse um diretor do Ministério das Relações Exteriores de Pyongyang, em declarações divulgadas hoje pela agência estatal de notícias KCNA. Ele ainda disse que a Coreia do Norte “nunca mendigou o diálogo” com Washington e “assim seguirá fazendo no futuro”.

O conteúdo continua após o anúncio

Uma delegação de alto nível, composta entre outros por Kim Yo-jong, irmã do líder norte-coreano Kim Jong-un, e o presidente honorário do país, Kim Yong-nam, viajará para Coreia do Sul, entre os dias 9 a 11 deste mês, para assistir os Jogos de Inverno de PyeongChang.

Por sua vez, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, vai liderar a delegação americana no evento esportivo, que começa amanhã e que está supondo um momento histórico de descongelamento nas relações entre as duas Coreias pela participação negociada de atletas e representantes de Pyongyang.

Pence, que não fechou a porta visando manter algum contato com representantes da Coreia do Norte durante sua visita, assegurou, no entanto, ontem, em Tóquio, que não permitirá que “a propaganda norte-coreana sequestre a imagem e mensagem dos Jogos Olímpicos”.