“DeFato Cidades Mineradoras” destaca o 1º simulado de evacuação de Itabira

Jornal, que começa a circular nesta quinta, busca ajudar os leitores a compreender melhor a importância do treinamento e, principalmente, da adesão da população

“DeFato Cidades Mineradoras” destaca o 1º simulado de evacuação de Itabira

A edição nº 62 do Jornal DeFato Cidades Mineradoras começa a circular nesta quinta-feira (15), em Itabira e região, destacando o maior simulado de evacuação da história do país. O treinamento será realizado no sábado, dia 17, em Itabira, com a expectativa de mobilização de 27 mil pessoas.
Berço da Vale e com mais de seis décadas de mineração, Itabira tem 15 barragens. Na maior delas atualmente, a do Pontal, a capacidade é para 226 milhões de metros cúbicos de rejeitos. Para se ter uma ideia do que isso representa, o volume da barragem de Brumadinho que se rompeu, no dia 25 de janeiro, era de 12,7 milhões de metros cúbicos.
Foi exatamente após a tragédia em Brumadinho, que deixou 248 mortos e 22 desaparecidos, que os simulados de evacuação nas cidades com barragens começaram a ser efetivamente realizados.
Pois o acidente em 5 de novembro de 2015, em Mariana, quando a represa da mina de Córrego do Fundão se rompeu, matando 19 pessoas, não foi o suficiente para destacar a importância de preparar a população que vive nas cidades mineradoras para o risco de uma tragédia.
A organização dos simulados de evacuação é responsabilidade da Defesa Civil e da Prefeitura Municipal, cabendo à empresa extrativista dar o suporte necessário para a realização do treinamento.
Esta edição do Jornal DeFato Cidades Mineradoras busca ajudar os leitores a compreender melhor a importância do simulado e, principalmente, da adesão da população. Uma edição que anuncia um fato que vai marcar a história da mineração no país, no que diz respeito à preocupação e ao cuidado com as pessoas que precisam conviver com essa atividade.

O conteúdo continua após o anúncio