Polícia apura denúncias de tráfico e uso de medicamento para aborto em posto de saúde em Monlevade

A Administração municipal afirma que tomará as medidas cabíveis, “doa em quem doer”

Polícia apura denúncias de tráfico e uso de medicamento para aborto em posto de saúde em Monlevade
Regional de Monlevade segue no caso – Foto: Cíntia Araújo/DeFato Online

Uma grave denúncia em uma emissora de rádio colocou em xeque a gestão do Posto de Saúde do bairro Novo Cruzeiro, em João Monlevade. Conforme denunciantes, que são os locutores Marileia Miranda e Chico Franco da rádio Comunicativa FM, no referido posto vinha sendo feito tráfico de drogas, com venda e consumo de cocaína, e ainda, uso de remédio abortivo. Importante destacar que Chico Franco foi assessor do então prefeito Carlos Moreira, durante os mandatos dele. Moreira é marido da atual prefeita, Simone Carvalho Moreira (PSDB).

Ainda segundo os denunciantes, as informações já estão com a Polícia Civil. O delegado regional, Paulo Tavares, confirmou, mas limitou-se a informar que o inquérito foi instaurado e segue em sigilo.

O conteúdo continua após o anúncio

Prefeitura se posiciona

A DeFato encaminhou questionamento à Assessoria de Comunicação do Executivo sobre o assunto. Em nota, a Prefeitura informou que “sobre a denúncia no posto do Novo Cruzeiro, a Administração irá se inteirar dos fatos (e as provas devem ser apresentadas) e tomar as medidas cabíveis, doa em quem doer”.

MAIS NOTÍCIAS