Descoberto registro que comprova criação do Arquivo Público Municipal de Ouro Preto em 1751

Descoberta foi feita ao acaso, por funcionária da Prefeitura

Descoberto registro que comprova criação do Arquivo Público Municipal de Ouro Preto em 1751
Documento foi encontrado enquanto funcionárias manuseavam livros – Foto: Acom/PMOP

Funcionárias do Arquivo Público Municipal encontraram documento que comprova que o Arquivo Público Municipal de Ouro Preto foi criado em 1751. “Antes usava-se como primeira data para início da construção do acervo, a criação do Arquivo Público Mineiro. O achamento desse acordão dos vereadores já com a preocupação de se criar um espaço para ordenação da documentação até então produzida pela Câmara de Vila Rica, dá uma ideia do quão antigo e importante esse acervo é, tanto para a cidade quanto para Minas Gerais”, explica a responsável pelo Arquivo Municipal, Helenice Oliveira.

O Arquivo Público Mineiro data de 1895, por iniciativa do pesquisador, jornalista e político José Pedro Xavier da Veiga. “A criação da Guarda em 1751 dá uma ideia de que entre 1711 e 1751 já havia realmente um acúmulo muito grande de documentos e precisava se ter uma organização”, conta Helenice.

Transferência da documentação para a capital mineira

O conteúdo continua após o anúncio

Quando Belo Horizonte foi inaugurada, em 1897, os arquivos foram sendo transferidos aos poucos para a nova capital, como foi o caso do Livro 1 da Câmara de Vila Rica. Até 1910 ainda houve o recolhimento de documentos. O que foi deixado para trás passou a integrar o acervo do Arquivo Municipal, que, agora se sabe, é ainda mais antigo do que o próprio arquivo estadual.

Arquivo aberto à população

O acervo conta com mais de 1500 livros e uma documentação avulsa que é medida por metros lineares e, segundo Helenice, preenche alguns quilômetros. Há visitas monitoradas e também é aberto à pesquisa de segunda a sexta, das 13h às 17h.

MAIS NOTÍCIAS