Deslocamento de talude em Barão de Cocais chega a 36 metros

Nível de alerta de risco de rompimento de estrutura em mina da Vale continua o máximo

Deslocamento de talude em Barão de Cocais chega a 36 metros
Foto: Reprodução MGTV

O talude localizado na Cava Norte da Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, já se movimentou 36 metros até o momento. Nesta quarta-feira (18), a velocidade média de deslocamento foi de 19 cm. A barragem Sul Superior, que está a uma distância de 1,5 km do paredão, ainda se encontra em nível máximo de alerta de risco de rompimento.

“O talude segue se movimentando em direção ao fundo da cava. A leitura que nos foi repassada na manhã de hoje (18) é  que a média de velocidade atingiu 19 cm/dia e a barragem permanece em nível 3 de alerta”, disse o chefe da Defesa Civil municipal, José Flávio Júnior.

Segundo a Defesa Civil, as informações de movimentação do talude são repassadas diariamente ao órgão pela mineradora Vale.

Histórico

A movimentação do talude foi anunciada pela primeira vez em 14 de maio e causou um alvoroço entre autoridades e moradores de Barão de Cocais. O temor era que, se a estrutura se soltasse, ocorreriam vibrações capazes de provocar o rompimento da barragem Sul Superior.

A represa está em alerta máximo de risco de rompimento, nível 3, desde o dia 22 de março. Antes, no entanto, em 8 de fevereiro, já haviam sido tomadas medidas de precaução, evacuando cerca de 500 pessoas que moram na área de autossalvamento. Desde então, esses moradores não puderam voltar ao local.

O conteúdo continua após o anúncio

Obras emergenciais

A mineradora Vale foi obrigada a tomar uma série de medidas preventivas. No dia 14 de agosto, a empresa informou que as ações de diminuição dos danos à área urbana de Barão de Cocais, em caso de rompimento da barragem Sul Superior, na área de Gongo Soco, haviam sido concluídas.

De acordo com a empresa, entre as intervenções estão a instalação de barreiras de telas metálicas e de blocos de granito. Essas barreiras terão a função de quebra de energia e redução da velocidade da mancha de inundação em caso de ruptura.

Projeto do muro de contenção que está sendo construído em Barão de Cocais

Muro de contenção

Mas a solução definitiva encontrada pela mineradora para evitar que a lama de rejeitos chegue à cidade de Barão de Cocais e municípios vizinhos é a construção de um muro de concreto a 6 km da barragem.

Esse muro terá 306 m de comprimento, 36 m de altura e 13,5 m de largura. A promessa é que o paredão contenha os rejeitos em caso de vazamento durante o processo de descomissionamento. 

A previsão de término do muro é o final deste ano. Atualmente a intervenção conta com 1.200 trabalhadores.