Empresária fez do sonho sua realidade e hoje tem negócio próprio

Desde muito nova, Karla nutria o sonho de ser empresária. Mas foi em 2011, quando se formou em Engenharia Ambiental e atuava como consultora, que ela sentiu que precisava investir em seus almejos

Empresária fez do sonho sua realidade e hoje tem negócio próprio
Foto: Arquivo Pessoal

Nos últimos anos,  as discussões sobre a presença feminina em diferentes áreas da sociedade têm se intensificado. Dentre os fatores que favoreceram esse debate, está a necessidade de muitas mulheres – em sua maioria donas de casa –  que, desempregadas devido à crise econômica que assolou o país em 2015, recorrerem ao empreendedorismo para garantir uma fonte de renda.

Cada vez mais sólido, o empreendedorismo feminino vem de uma jornada nada fácil e reflete uma luta capaz de fortalecer a inserção das mulheres no mercado de trabalho, como é o caso da empresária Karla Costa Moreira Silva. Dona do seu próprio negócio, ela atribui suas conquistas, não só, mas também, à mãe e às duas avós. Inspirações que ela considera à frente do tempo. 

Desde muito nova, Karla nutria o sonho de ser empresária. Mas foi em 2011, quando se formou em Engenharia Ambiental e enquanto atuava como consultora, que ela sentiu que precisava investir em seus almejos. Trabalhando com terceirização, ela fundou a Inova Administração Ambiental, empresa que cresceu e em 2018 deu início a uma nova fase. Nascia, em 2018, a Inova Administração e Serviços. 

 

Foto: Arquivo Pessoal

Herança Familiar

O desejo de construir o seu negócio próprio não foi por acaso. Oriunda de uma família empreendedora, Karla credita seu amor pela área a essas pessoas. Principalmente as mulheres. 

“Venho de uma família de empreendedores e de mulheres fortes. Tanto do lado da minha mãe, quanto do meu pai, existem pessoas no ramo em que atuo, que é o da terceirização. Foi na empresa de um primo, por exemplo, que aprendi a trabalhar com isso e acabei tomando gosto pela área”, contou Karla. 

Conforme já citado neste texto, a empresária também destaca a sua mãe e as suas avós como base do seu triunfo. Para Karla, a Vovó Angelina Sales, a Vovó Lourdes (Dona Lourdes da Água Santa) e a Dona Elma Sales, são os maiores exemplos.

“As mulheres têm um papel importante em minha família. Para começar, minhas avós materna e paterna, duas senhoras fantásticas, verdadeiras matriarcas e, também, a minha mãe, Dona Elma, uma mulher guerreira, batalhadora que foi um exemplo de luta, educadora, líder religiosa, caridosa e  que sempre lutou pelos seus sonhos. São com esses exemplos de mulheres que eu cresci. Além delas: irmãs, tias e primas – todas à frente do seu tempo – são inspirações em minha vida”, disse. 

Mas engana-se quem pensa que de cara Karla se tornou empresária. Por trás da vitória, há sempre um caminho complexo. E antes dela alcançar seu tão esperado sonho, precisou se desdobrar da forma que podia. 

“Eu já fui um pouco de tudo: auxiliar administrativo, vendedora de moto, professora, consultora ambiental e engenheira ambiental. Também atuei em áreas que não deram certo, trabalhei em prefeituras como consultora, mas, felizmente, hoje estou realizada na área que queria”, destacou Karla.

Poder feminino

O que era o sonho de uma mulher agora é a realidade de muitos. A empresa da Karla hoje é a responsável por gerar empregos para mais de 90 pessoas. Atuando em parceria com órgãos importantes como prefeituras, universidades e empresas, Karla tem motivos de sobra para se orgulhar da empresária que se tornou.

empresaria sonho
Foto: Arquivo Pessoal

Além disso, as experiências adquiridas pela empresária ao longo desses anos fizeram com que ela percebesse melhor o quanto as mulheres são poderosas. “Se as mulheres soubessem o quanto de poder elas têm nas mãos, a sociedade seria diferente”, afirmou Karla.

Reforçando essa ideia, Karla enxerga como necessário que as mulheres se reencontrem na história: “Nós mulheres precisamos ressignificar a nossa jornada e isso sem nos esquecer que ainda somos mulheres. Por mais guerreiras que possamos ser, ainda temos fome, dores, cansaço e sentimentos. Então devemos lutar pelo que queremos, mas sem ultrapassar os nossos limites. Nossa narrativa pode ser mudada e devemos fazer isso começando por nós mesmas, de fora pra dentro”, concluiu a empresária e engenheira ambiental, Karla Costa Moreira Silva.

empresária sonho
Foto: Arquivo Pessoal

MAIS NOTÍCIAS