Entenda mais sobre a obstrução nasal

A obstrução nasal é a redução total ou parcial da quantidade de ar que passa pelas narinas durante a inspiração

– Seu nariz fica constantemente obstruído?
– Você tem dificuldades para respirar durante a pratica de exercícios físicos?
– Dorme com a boca aberta e ainda sofre com roncos, sono agitado e sonolência diurna?

A obstrução nasal é a redução total ou parcial da quantidade de ar que passa pelas narinas durante a inspiração. Essa obstrução pode ser constante ou transitória e pode ocorrer dos dois lados (bilateral) ou de um só lado das narinas (unilateral), dependendo da causa.

As causas mais comuns de obstrução nasal são:

Inflamação da mucosa do nariz por infecções (resfriados e sinusites)
Processos alérgicos (rinite alérgica)
Inalação de produtos irritantes (químicos)
Diferença brusca de temperatura

Nesses casos, a obstrução nasal geralmente é bilateral e temporária, com resolução após retirada do fator causador ou com tratamento adequado. A lavagem nasal constante com soro fisiológico é uma importante aliada no tratamento.

Outras causas frequentes:

Desvio do septo nasal

O septo nasal é uma estrutura cartilaginosa e óssea que divide a parte interna do nariz. Quando apresenta um desvio importante pode ser causa de obstrução nasal, necessitando da correção cirúrgica (septoplastia).

Hipertrofia de adenoide
A adenoide é um tecido situado na região posterior do nariz (rinofaringe) e normalmente está um pouco aumentada na infância. Em alguns casos o crescimento é exagerado (hipertrofia) e pode impedir a passagem de ar do nariz para a garganta fazendo com que a criança respire preferencialmente pela boca e ronque durante à noite. O tratamento pode ser clinico ou cirúrgico.

Malformações nasais
Causa mais rara de obstrução nasal e a dificuldade respiratória geralmente já está presente ao nascimento. São defeitos na formação das estruturas da parte interna do nariz e o tratamento é individualizado.

Tumores nasais
A obstrução nasal geralmente é unilateral, gradual e lenta, podendo estar associado a quadros de sangramentos recorrentes. Podem ser benignos ou malignos e requerem avaliação especializada, muitas vezes com necessidade de remoção cirúrgica.

Concluindo, muitas pessoas se acostumam a respirar mal, porém isso pode trazer várias repercussões negativas para sua saúde como alterações craniofaciais, roncos / apneia do sono, bruxismo, cansaço, dor de cabeça, irritabilidade, alterações de olfato e infecções de via aérea recorrentes.
O nariz foi feito para respirar e se você não respira bem procure o seu otorrinolaringologista!

Ana Luiza Lage é Otorrinolaringologista. O conteúdo expresso é de total responsabilidade do colunista e não representa a opinião da DeFato.

MAIS NOTÍCIAS