“Escolas não conseguiram segurar o piolho, como vão segurar o coronavírus?”, questiona prefeito

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, fez comparativo para justificar a indefinição de data para retomada das aulas presenciais

“Escolas não conseguiram segurar o piolho, como vão segurar o coronavírus?”, questiona prefeito
Prefeito de São Paulo, Bruno Covas – Foto: Divulgação

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, fez uma comparação realista do ambiente escolar, para justificar a indefinição de data para retomada das aulas presenciais na maior cidade do Brasil. “Vocês imaginem em uma sala de aula, com 40 alunos, que até hoje as escolas não conseguiram segurar o piolho, como é que você vai conseguir segurar o vírus do coronavírus?”, disse. A fala dele foi feita em encontro virtual com empresários.

O conteúdo continua após o anúncio

Ainda em sua fala, Covas informou que “enquanto a gente não tiver total tranquilidade de que é o momento apropriado, não é pressão do grupo A, não é o interesse do grupo B que vão definir a data de retorno às aulas”. A postura do prefeito vai de encontro à definição do Governo do Estado de São Paulo. O governo prevê retomada das aulas presenciais em 7 de outubro. No entanto, para Bruno Covas, a retomada pode inclusive ficar para 2021.

 

MAIS NOTÍCIAS