Havan anuncia que patrocinará transmissão da Copa América 2021

Considerado o principal torneio entre as seleções da América do Sul, a Copa América chega a sua 47ª edição, que estreia no próximo domingo

Havan anuncia que patrocinará transmissão da Copa América 2021
Foto: Divulgação

Após Mastercard, Ambev e Diageo anunciaram que não exibirão mais as suas marcas na Copa América 2021, a varejista Havan anunciou, na quinta-feira (10), que fechou acordo com o SBT, responsável pelos direitos dos jogos, que patrocinará a transmissão do evento.

“Tenho certeza que será uma competição que irá alegrar toda a população brasileira. Nós temos um slogan na Havan de que ‘Patrocinar é acreditar’ e a Havan acredita no SBT e no Brasil. Estamos todos juntos torcendo pela nossa seleção e pelo sucesso desta competição”, afirmou Luciano Hang, dono da varejista.

Considerado o principal torneio entre as seleções da América do Sul, a Copa América chega a sua 47ª edição, que estreia no próximo domingo (13). Essa será a sexta vez que o Brasil sediará o evento.

Neste ano, participam dez seleções, divididas em dois grupos: Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai no Grupo A. Já o Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela no Grupo B.

A seleção brasileira estreia na competição contra a Venezuela, neste domingo, em Brasília, no estádio Mané Garrincha, às 18h. No mesmo dia, às 21h, Colômbia e Equador duelam na Arena Pantanal, em Cuiabá. No dia seguinte, 14, a Argentina joga contra o Chile, no Engenhão, às 18h. Na sequência, às 21h, Paraguai e Bolívia jogam em Goiânia.

Desistências

A Mastercard desistiu, na terça-feira (8), de expor a sua marca durante a Copa América no Brasil. A empresa decidiu não mais exibir a sua marca nas placas de publicidade à beira dos gramados, nas entrevistas de jogadores e integrantes das comissões técnicas e também em outras ações de marketing.

Na quarta-feira (9), a Ambev anunciou sua decisão. “Ambev informa que suas marcas não estarão presentes na Copa América. A companhia segue com seu compromisso e apoio ao futebol brasileiro“, disse.

A Diageo, empresa de bebidas alcoólicas, se manifestou na quinta-feira (10) e vai pelo mesmo caminho das outras companhias. O motivo é a crise sanitária que fez jogadores, torcedores e outras pessoas envolvidas no evento criticarem a realização do torneio neste momento no Brasil, país em que os casos e mortes por Covid-19 continuam muito altos.

MAIS NOTÍCIAS