Ipatinga estuda maior flexibilização para o funcionamento do comércio

Executivo acredita até o próximo domingo (5), dos 1.076 casos suspeitos de contágio registrados até 30 de março, 813 pacientes já tenham cumprido o seu período de quarentena

Ipatinga estuda maior flexibilização para o funcionamento do comércio
Foto: Divulgação/Acom PMI

Com dados concretos a respeito do fim da quarentena por um número significativo de pacientes suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus, o prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha (MDB), estuda com suas equipes técnicas de saúde a possibilidade de uma maior flexibilização das atividades comerciais no município, a partir da próxima semana, caso o governo do Estado não antecipe medidas neste sentido.

O anúncio foi feito pelo Executivo, na terça-feira (31), acompanhado de uma exposição detalhada sobre os resultados das estratégias de combate à doença na cidade até o momento. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a perspectiva é que até o próximo domingo, 5 de abril, dos 1.076 casos suspeitos de contágio registrados até 30 de março, 813 pacientes já tenham cumprido o seu período de quarentena.

Ainda segundo o estudo técnico, no último domingo, 29 de março, 388 pacientes sintomáticos e sob investigação já haviam cumprido o prazo de 14 dias de isolamento previsto pelo protocolo de contaminação da Covid-19. Por mesma projeção, na próxima segunda-feira (6) somente 263 pacientes dos casos suspeitos até o momento estarão monitorados pelo município, número que será acrescido dos novos casos supostamente notificados até domingo (5).

O conteúdo continua após o anúncio

No último boletim divulgado, nessa quinta-feira (2),  apontava 1193 casos em investigação, 118 descartados, 20 pessoas internadas com suspeita da doença, e um caso confirmado.

Achatamento

Para o prefeito Nardyello Rocha, os números mostram um achatamento da curva de casos suspeitos no município, dando uma segurança maior para que se discuta a flexibilização do funcionamento do comércio em condições mais abrangentes. Contudo, o chefe do Executivo ressalta que os encaminhamentos dependerão de avaliação feita em conjunto pelos integrantes do Comitê Gestor da Crise do município, sempre levando em conta o monitoramento diário.

“Quero dizer que o município ainda aguarda as novas diretrizes que serão dadas pelo Governo Estadual, acerca da flexibilização do comércio. Se assim o Estado fizer, nós também adotaremos a mesma postura em Ipatinga. Porém, se até o fim desta semana essas mudanças não ocorrerem, os números epidemiológicos nos permitem estudar junto ao Comitê de Gestão de Crise a abertura de forma gradativa dos estabelecimentos”, disse o prefeito.

MAIS NOTÍCIAS