Ipatinga: operação da Polícia Civil combate fraudes em vistorias veiculares

Durante a ação policial, foram apreendidos, entre outros objetos, R$ 100 mil em espécie, em uma única busca, além de processos de transferências assinados por um vistoriador

Ipatinga: operação da Polícia Civil combate fraudes em vistorias veiculares
Foto: Divulgação/PCMG

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu mandados de busca e apreensão em escritórios de despachantes da cidade de Ipatinga, região do Rio Doce, em decorrência de investigação que apura fraudes em vistorias de veículos no município. Durante a ação policial, foram apreendidos, entre outros objetos, R$ 100 mil em espécie, em uma única busca, além de processos de transferências assinados por um vistoriador, localizados no escritório de um dos alvos da operação.

A ação foi realizada pela equipe do 12º Departamento de Polícia Civil, na última sexta-feira (17). O chefe da unidade policial, delegado-geral Gilmaro Alves Ferreira, afirma que o trabalho investigativo está em andamento e que a Polícia Civil não compactua com desvios de funções. “As investigações são acompanhadas pelo Ministério Público em Ipatinga, por meio do controle externo da atividade policial”, informa.

Sobre o esquema

De acordo com o apurado, o sistema funcionaria de diversas formas. No modelo antigo de vistoria, manual, veículos automotores eram transferidos sem passar pela real inspeção, ou seja, o próprio despachante fazia o procedimento e o vistoriador assinava sem ter acesso ao veículo.

Outra metodologia utilizada, agora já no sistema digital, seria a venda de agendamento de vistoria — o usuário marcava o exame e, posteriormente, despachantes cobravam valores extras para adiantar essa vistoria, alegando participação de vistoriadores para furar a fila.

Alerta

O delegado do Núcleo Correcional do 12º Departamento, Fernando José Barbosa Lima, alerta: caso algum usuário do serviço de trânsito de Ipatinga tenha se sentido lesado, procure imediatamente o núcleo para que providências possam ser tomadas.

O promotor de Justiça Jonas Júnior Linhares Monteiro, da 10ª Promotoria de Ipatinga e ligado ao Controle Externo da Atividade Policial, acompanhou as ações e elogiou a imparcialidade das investigações conduzidas pela Polícia Civil. “Como esses desvios são exceções na região, precisam de ser combatidos rigidamente pela instituição, como tem ocorrido”, observa.

* Com informações da Polícia Civil de Minas Gerais.

MAIS NOTÍCIAS