Itabira: escolas da rede estadual podem retornar com as atividades presenciais

De acordo com decreto municipal, só poderão retornar às unidades de ensino os profissionais que receberam as duas doses (ou dose única) da vacina contra a Covid-19

Itabira: escolas da rede estadual podem retornar com as atividades presenciais
Arquivo/DeFato
O conteúdo continua após o anúncio


A Prefeitura de Itabira vai autorizar a volta das atividades presenciais na rede estadual a partir de segunda-feira (2). Entretanto, somente poderão retornar às unidades de ensino os profissionais que receberam as duas doses (ou dose única) da vacina contra a Covid-19. O decreto será publicado no Diário Oficial neste sábado (31).

Na rede municipal, o recesso escolar termina na segunda-feira e o retorno das atividades será na terça-feira (3), conforme calendário definido no início de 2021. Os profissionais de ensino passarão pelo período de acolhimento, capacitação quanto à retomada das atividades presenciais e sobre as readequações dos espaços físicos conforme os protocolos sanitários.

“Será a preparação para o retorno gradual presencial. Vamos intensificar a capacitação dos professores em todas as escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) quanto a estes protocolos. Também vamos capacitar as famílias que optarem pelo retorno dos filhos ao modelo presencial de ensino, para que as crianças cheguem mais seguras e todos que estiverem no ambiente escolar sintam-se confortáveis. Haverá ainda capacitação para os demais profissionais da educação, como merendeiros e serviços gerais, além daqueles que fazem o transporte escolar”, explicou a secretária municipal de Educação, Luziene Aparecida Lage.

Em Itabira, as aulas presenciais foram suspensas em março de 2020 devido à pandemia da Covid-19. “Temos a intenção de fazer o retorno gradual presencial das crianças do Maternal 2 (alunos de três anos) a partir do dia 23 de agosto, em algumas creches, como teste. No mês de agosto, vamos nos reunir com os coordenadores destas unidades e confirmar quais familiares desejam que estas crianças retornem às atividades graduais presenciais”, acrescentou.

Segundo Luziene Lage, as escolas municipais estão passando por adequações para este retorno. Na maioria delas, há condições de funcionamento com grupos de alunos, dependendo da capacidade e da metragem de cada sala de aula.

Ela ressaltou que os pais/responsáveis podem decidir se os filhos voltam ou não para as aulas presenciais nas escolas da rede municipal. Caso decidam pela ida do estudante à escola, deverão assinar um termo comprometendo-se com as regras sanitárias. Caso contrário, preencherão um documento por meio do qual se comprometem quanto à participação dos alunos nas aulas remotas e na realização das atividades propostas pela unidade de ensino.

O protocolo sanitário será liberado por meio de uma cartilha que será distribuída em dois formatos: arquivo digital e impresso (neste caso, para as famílias que não têm conectividade contínua). “É um novo momento e estamos lidando com vidas. É muita responsabilidade receber as crianças e devolvê-las do mesmo jeito que vieram, com saúde. Estamos trabalhando para a maior segurança das pessoas no ambiente escolar”, finalizou.

* Com informações da Prefeitura de Itabira.

MAIS NOTÍCIAS