Metabase elenca reivindicações para acordo coletivo e já vê resistência da Vale

As duas partes tiveram nesta terça-feira (15) uma reunião preparatória para a montagem do acordo coletivo

Metabase elenca reivindicações para acordo coletivo e já vê resistência da Vale
A reunião que antecede a negociação para acordo coletivo com a Vale aconteceu nesta terça-feira (15)

Durante encontro que antecede a negociação para acordo coletivo entre os Sindicatos Metabase de Itabira, dos Inconfidentes e representantes da Vale, na manhã desta terça-feira (15), o especialista em relações trabalhistas da mineradora, Rubens Alves, deixou claro qual será a postura da empresa nas mesas de discussões: ele adiantou que os funcionários não devem esperar grandes novidades quanto a reajustes salariais para o próximo ano. Segundo o representante, a mineradora não possui lucros suficientes em 2019 para mudanças significativas.

Os Sindicatos, que unificaram as propostas, devem apresentar a pauta de reivindicações durante as próximas reuniões nos dias 29 e 30 deste mês em Belo Horizonte. O presidente do sindicato de Itabira, André Viana, no entanto, ressaltou alguns dos principais pontos que serão levantados pelas entidades. Ao mesmo tempo, a mineradora também citou alguns pontos de interesse para aprovação dos sindicatos, como: a renovação do adicional noturno, alteração nos reembolsos de educação e tecnólogo e ampliação do prazo para alteração de férias de 30 para 45 dias.

O conteúdo continua após o anúncio

“A nossa pauta tem vários pontos, mas se destacam: o reajuste salarial, reajuste no cartão alimentação, inserção de ortodontia e implante no plano de saúde, programa de aposentadoria e bônus. Um dos pontos que queremos chamar a atenção é para o auxílio e reembolso escolar para dependentes autistas. A mineradora inseriu a última reivindicação para os filhos que possuem síndrome de Down, com um ensino e acompanhamento específico. Acreditamos que o mesmo deveria ser implantado para os autistas”, explicou o presidente do Metabase Itabira, André Viana.

A pauta completa será apresentada à empresa em reuniões agendadas para os dias 29 e 30, em Belo Horizonte. Ao todo, os sindicatos podem levar 14 representantes para participar da discussão. A previsão é de que um novo encontro seja marcado após essa data para debater as contra-propostas da mineradora. Só depois disso é que o Metabase convocará a assembleia dos trabalhadores.

A data-base proposta para findar as discussão é 30 de novembro, mas esse limite pode sofrer alterações caso as negociações entre as partes se arrastem. 

MAIS NOTÍCIAS