Minas Gerais vai receber R$ 2,6 milhões do Programa Investe Turismo

Iniciativa prevê ações de incentivo aos novos negócios, acesso ao crédito, marketing, inovação e melhoria de serviços voltados ao turismo

Minas Gerais vai receber R$ 2,6 milhões do Programa Investe Turismo
Investe Turismo Minas Gerais

Nove cidades mineiras estão entre as 30 rotas turísticas estratégicas do Brasil que serão beneficiadas com o Projeto Investe Turismo. O estado receberá R$ 2,6 milhões em recursos para serem investidos em ações de aceleração do desenvolvimento dos destinos, gerando emprego e ampliando a qualidade e competitividade das rotas. O lançamento do programa em Minas Gerais foi realizado nesta quarta-feira (30), em Belo Horizonte, e teve a presença do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e do Superintende do Sebrae Minas, Afonso Maria Rocha.

Projeto

Ao todo serão investidos R$ 200 milhões em 30 rotas, localizadas em 157 municípios espalhados de Norte a Sul do país. Em Minas Gerais, o programa promovido pelo Ministério do Turismo (MTur), por meio da Embratur, Sebrae e Governo do Estado de Minas Gerais beneficiará os seguintes destinos: Trilha do Ouro (Mariana, Ouro Preto, Sabará e Congonhas), Rota dos Diamantes (Diamantina), Trilha dos Inconfidentes (Tiradentes e São João del-Rei), Veredas do Paraopeba (Brumadinho) e Belo Horizonte.

“Nossa estratégia é a de estimular cada vez mais o turismo interno, que é tão importante quanto a atração de turistas estrangeiros, para que assim possamos gerar emprego e renda nesses destinos turísticos”, explica o Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

O Investe Turismo pretende ainda fortalecer a governança dos destinos.  Portanto, o programa faz com que o governo e as empresas trabalhem juntos em grandes projetos de estímulo ao setor. O programa também irá possibilitar a troca de experiências entre os empresários mineiros, apresentando as melhores práticas nacionais e internacionais dos destinos estratégicos.

O conteúdo continua após o anúncio

“A proposta é apoiar as iniciativas regionais para o desenvolvimento do turismo e preparar os pequenos negócios mineiros atendidos pelo projeto, tornando-os cada vez mais competitivos”, justifica o Superintende do Sebrae Minas, Afonso Maria Rocha.

Além disso, serão promovidas maratonas de inovação em turismo e intervenções criativas em espaços públicos, com o objetivo de elaborar diretrizes para a estruturação de destinos turísticos inteligentes. Também está previsto a criação de um portfólio com oportunidades para novos empreendimentos nas 30 rotas selecionadas. As oportunidades estarão disponíveis em um site para investidores do setor.

Marketing

Assim, outra ação será a criação de uma campanha de marketing exclusiva para cada uma das rotas. Haverá ainda o apoio e divulgação dos destinos em feiras, eventos e rodadas de negócios com os operadores de turismo e potenciais investidores. “Em Minas Gerais, o programa terá um direcionamento especial para as micro e pequenas empresas. Principalmente, em ações de qualificação e capacitação e de estratégias de marketing”, conta o Superintende do Sebrae Minas.

Haverá ainda a produção de pesquisas de inteligência mercadológica e apoio técnico no acesso ao crédito para governos e iniciativa privada.

Todas essas ações irão compor um plano integrado de posicionamento de imagem do Brasil. As ações pretendem aumentar o fluxo turístico no país e ampliar a atração por novos investimentos.

MAIS NOTÍCIAS