Missas presenciais devem expandir para comunidades em Monlevade

“Caminhamos seguindo os protocolos de saúde nestes quase 30 dias de retorno das celebrações presenciais em Monlevade”, declarou padre

Missas presenciais devem expandir para comunidades em Monlevade
Foto: Cíntia Araújo/DeFato Online

As missas presenciais devem se expandir às comunidades em João Monlevade. A informação é do padre Marco José, responsável pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição, santa padroeira do município. Em contato com a reportagem de DeFato, o padre fez uma avaliação do retorno das missas presenciais, passados quase um mês da retomada.

Segundo o padre Marco, o primeiro mês foi considerado tranquilo. E é justamente por isso que deve ocorrer uma reunião na próxima semana, para que sejam avaliadas as comunidades aptas para esse retorno. “Estamos chegando a terceira etapa do protocolo diocesano. Pensamos em comunidades que estejam equipadas. Assim haverá nesses locaia a celebração mensal e com até 30 pessoas, variando conforme a capacidade da comunidade”, disse.

Além disso, ele afirma que as medidas adotadas, com inscrição prévia do fiel na secretaria paroquial, bem como aferição de temperatura, distanciamento entre pessoas, dentre outras, foram primordiais para a “retomada tranquila”. Por fim, padre Marco afirmou que a medida de inscrição prévia desagrada algumas pessoas, mas é extremamente necessária para o controle de acesso à igreja.

O conteúdo continua após o anúncio

Primeira missa

A primeira missa pós decreto de flexibilização com relação à pandemia do coronavírus, foi dia 3 de julho. A reportagem da DeFato acompanhou a celebração. Metade da igreja estava com acesso impedido e os fiéis eram orientados a sentarem nos bancos, sendo dois em cada um e nas pontas.

Outro ponto observado é a instalação de aparelhos com álcool em gel na parede. Ainda como medida preventiva, a porta principal da igreja permaneceu fechada, sendo o acesso dos fiéis feitos por porta lateral, após medição da temperatura corporal.

MAIS NOTÍCIAS