Modelo Najila é indiciada por extorsão contra Neymar

A jovem acusou o jogador de vários crimes, inclusive de estupro; ele não foi indiciado e ela virou ré

Modelo Najila é indiciada por extorsão contra Neymar
Modelo Najila – Foto Reprodução Redes Sociais

A modelo Najila Trindade foi indiciada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro pelos crimes de fraude processual, denúncia caluniosa e extorsão no caso envolvendo o atacante Neymar.

O boletim de ocorrência foi registrado no dia 31 de maio. O suposto crime teria ocorrido na França, mas, como as partes envolvidas são brasileiras, o BO foi feito no Brasil.

A modelo que fez a acusação diz ter conhecido Neymar pelo Instagram e o encontrado no hotel Sofitel Arc Du Triomphe, em Paris, no dia 15 de maio.

Ela afirmou que o jogador apareceu embriagado, tornou-se agressivo e, mediante violência, teve relação sexual contra sua vontade. Neymar negou a acusação, disse ter tido relações consensuais com a mulher e que foi vítima de uma armadilha.

No dia 29, o inquérito que apurava as acusações contra Neymar foi concluído. A delegada Juliana Lopes Bussacos, titular da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, e responsável pela investigação, decidiu não indiciar o jogador.

Hoje, a delegada Monique Lima, do 11º DP (Santo Amaro), indiciou Najila.  Além dela, o seu ex-marido, Estivens Alves, também virou réu. No caso dele, pelos crimes de fraude processual e divulgação de conteúdo erótico.