Monitora de creche é a primeira educadora imunizada contra a Covid-19 em Itabira

O calendário de vacinação dos professores e demais funcionários das escolas já começou

Monitora de creche é a primeira educadora imunizada contra a Covid-19 em Itabira
A vacinação de Dinalva ocorreu em ato simbólico na Prefeitura. Foto: Acom PMI
O conteúdo continua após o anúncio


A Secretaria de Saúde de Itabira começou a vacinar trabalhadores da educação – tanto da rede pública quanto da rede privada – nesta quarta-feira, 9. A monitora de creche Dinalva Zeferino foi a primeira funcionária a receber a dose do imunizante AstraZeneca, durante cerimônia realizada na Prefeitura, na terça-feira.

Na rede municipal há oito anos, Dinalva é monitora do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Stella Lage Rosa, no bairro Água Fresca. A professora se emocionou ao receber a primeira dose da vacina, no momento em que as escolas se preparam para o retorno.

“A gente fica muito feliz porque a vacina é uma segurança. Os pais estão ansiosos para o retorno das aulas, para que os alunos possam retornar às atividades, principalmente com a interação”, disse Dinalva.

A SMS espera imunizar cerca de 2,5 mil pessoas ao todo, entre profissionais da rede municipal, estadual e privada. Seguindo o escalonamento orientado pelo Ministério da Saúde, a vacinação contra a Covid-19 começou com os trabalhadores da educação infantil e das creches da rede pública. O calendário, contudo, irá seguir até a vacina chegar a todos os profissionais da educação, garante o município.

A vacinação dos profissionais da Educação ocorre nos drive-thrus da Prefeitura e da Funcesi, de 9h às 16h, obedecendo à seguinte escala:

– Quinta-feira (10): vacinação de trabalhadores da educação infantil e creches da rede pública;

– Sexta-feira (11): vacinação de trabalhadores da educação infantil da rede particular.

O profissional a ser vacinado deverá apresentar o contracheque de maio ou junho deste ano e a declaração da instituição de ensino em que trabalha. A declaração ficará retida no ato da vacinação.

MAIS NOTÍCIAS