Morre a são-gonçalense Iuly Sena, que lutava contra tipo raro de tumor

Jovem de 20 anos faleceu na noite dessa sexta-feira, 19 de janeiro

Morre a são-gonçalense Iuly Sena, que lutava contra tipo raro de tumor

Morreu na noite dessa sexta-feira, 19 de janeiro, a são-gonçalense Iuly Cristine de Sena, 20 anos, que lutava contra um tipo raro de tumor no cérebro. No fim de dezembro, DeFato Online havia divulgado uma campanha de arrecadação que ganhou toda a região para arcar com um tratamento inovador que aumentava as chances de vida da jovem. O quadro, no entanto, mostrou-se irreversível.

Iuly apresentava um tumor chamado de Hemangiopericitoma, tão raro que desafiou até mesmo as equipes médicas que cuidaram da são-gonçalense. A jovem foi atendida por vários especialistas, foi submetida a cinco tipos de quimioterapia diferentes, biópsias e cirurgias. O último dos tratamentos quimioterápicos até apresentou surpreendente redução no tamanho do tumor, mas a saúde de Iuly foi afetada por complicações em virtude da força dos medicamentos utilizados.

O conteúdo continua após o anúncio

“Devido ao novo tratamento de quimioterapia ser muito forte meu corpo está tendo algumas reações imprevistas, que não devia acontecer. Então, estamos tentando uma estabilidade na minha saúde. Nesse momento quero pedir o que mais preciso no momento: orações e muita fé que vai dar tudo certo!”, escreveu Iuly em seu perfil no Facebook, em 2 de janeiro.

Nas redes sociais, amigos, familiares e pessoas que acompanharam a luta de Iuly renderam homenagens à jovem são-gonçalense. Os depoimentos enfatizam a garra da jovem e o legado de coragem que ela deixa. “A grande herança que você deixou foi a lição de vida que nos transmitiu. Sua vontade de viver, sua alegria, seu sorriso constante, seu espírito de solidariedade, o seu saber perdoar e acolher”, escreveu uma amiga. “Você foi e será sempre um exemplo para muita gente de como a fé em Deus e a vontade de lutar são maiores que tudo nesse mundo!”, acrescentou outra.

MAIS NOTÍCIAS