Mulher, empreendedora e mãe: as diversas faces de Alice, dona da Lilica Doces

Amor à família fez empresária mudar de setor e alcançar sucesso no ramo da confeitaria

Mulher, empreendedora e mãe: as diversas faces de Alice, dona da Lilica Doces
Alice tem dedicado seis dos seus 30 anos ao ramo da confeitaria. Foto: Arquivo Pessoal
O conteúdo continua após o anúncio


“O que você seria capaz de fazer por amor?”. Este questionamento deu o tom da campanha de divulgação da novela Por Amor, transmitida na Globo entre 1997 e 1998. A trama, dirigida por Manoel Carlos, narrava a história de Helena, uma mulher que fazia o possível e o impossível para proteger sua família.

Em Itabira, terra distante dos estúdios Projac, uma mulher decidiu responder a esta pergunta por meio do trabalho. Há seis anos, Alice de Assis, carinhosamente conhecida como Lilica, começou a fazer “docinhos” para conhecidos por conta da chegada de seu primeiro filho, Benjamin, que depois ganhou a companhia da irmãzinha Elis, de 2 anos.

O que parecia um negócio temporário ganhou corpo e hoje a empresária tem na Lilica Doces um empreendimento bem sucedido e premiado no ramo da confeitaria. Os bolos e doces continuam sendo feitos na cozinha da ex-projetista de móveis planejados, com muito carinho e qualidade. Como não poderia deixar de ser, a família também é protagonista dos negócios, já que o marido de Alice, Filipe Sena, é sócio e responsável pela parte administrativa da empresa.

Lilica
Foto: Arquivo Pessoal

Hoje com 30 anos, a empreendedora viu seu investimento começar de maneira humilde, explodir em 2015 e se consolidar desde então. A proposta, segundo ela, é produzir alimentos que possuem “verdade” e, principalmente, qualidade. Tudo para satisfazer os diversos clientes que a acompanham desde o início.

Até houve um momento de dúvida após o nascimento do Benjamim, quando a nossa protagonista passou a se questionar se valia a pena voltar ao mercado ou não. Mas algumas palavras da sogra ajudaram a resolver a incerteza e atestar algo que sempre acompanhou a família: a fé.

Em um certo dia, Marlene Sena disse a sua nora: “Alice, fique tranquila, vai dar tudo certo. Tudo que a gente faz em favor da nossa família, Deus aprova.” O conselho virou uma espécie de mantra e Alice não parou mais. Colocando a família sempre em primeiro lugar, ela ganhou prêmios, esteve em lugares que nunca imaginou pisar e passou a servir pessoas renomadas da cidade.

O resultado é constatado pela própria itabirana. Hoje, ela se considera uma pessoa de sucesso em várias frentes.

“Me considero uma mega empreendedora, uma super mãe. Prezo pelo meu casamento e pela minha família. Quero alcançar novos patamares e realizar outros projetos, mas tudo isso tem que estar alinhado com meus valores, meus propósitos. E um deles é minha família”, afirma.

A garra em construir seu próprio negócio faz de Alice uma mulher empoderada, símbolo de uma nova era marcada pela emancipação feminina. “O que mais admiro em mim mesma, como mulher empreendedora, é a garra, a vontade e a fé. A força de realmente conquistar o que quero. Sou muito grata pelo que passei, por onde estou hoje e continuo visando aonde quero chegar, o que quero conquistar.”

Lilica
Foto: Arquivo Pessoal

Criatividade

Sobre a empresa em si, Alice diz que uma das suas principais características é a inovação, algo reconhecido pelos próprios clientes. Ela cita o exemplo de uma ideia aplicada há alguns anos durante a páscoa.

“Os próprios clientes quando veem algo diferente dizem ‘Lilica, achei a sua cara’, então inovação é uma marca registrada da Lilica Doces. Em 2018 e 2019, nós trouxemos o primeiro self-service de ovos de colher em Itabira. Tínhamos os ovinhos já prontos e o próprio cliente se tornava o master-chef, montando seu próprio ovo, proporcionando aos itabiranos uma experiência única”, diz Alice.

Afeto e atuação em outras áreas também são citadas como duas marcas do negócio e da própria personalidade de Alice.

“Nossa empresa é muito afetiva. Eu sempre falo isso nas redes sociais e acredito que os clientes percebem. Já realizamos vários trabalhos sociais, não somos apenas uma empresa que vende bolo e doce, é uma família que empreende. É um negócio muito familiar, então levo o melhor da minha fé, o melhor de mim como esposa, como mãe, e faço isso transbordar na nossa rede social. Acho que é o que faz com que muitas pessoas se identifiquem com minha história, gosto de cuidar das pessoas”, explica.

Lilica
Foto: Arquivo Pessoal

Fé e convicção

Por fim, a empresária dá dicas para outras mulheres que almejam seguir caminhos parecidos. Para ela, a receita é aliar a fé e os ensinamentos do empreendedorismo.

“O que eu diria a essas mulheres que estão começando a empreender: antes de qualquer coisa, Deus. E, depois, ter um propósito bem definido, carregar valores e ter clareza quanto a eles. Porque quando o dia ruim chegar, já que empreender não é um mar de rosas, o que vai te fazer continuar, te sustentar, é o seu porquê. É saber porque você faz aquilo, porque oferece aquilo para outras pessoas e é isso que vai te dar forças para seguir nessa jornada maluca que é empreender”, reforça.

E, em breve, todos estes ensinamentos serão registrados em um curso.

“Estamos trabalhando na elaboração de um curso bem voltado à área financeira. Hoje em dia vemos muitos empreendedores se matando de trabalhar sem ganhar dinheiro, e em boa parte destes seis anos foi assim pra mim também. Deus está me capacitando muito pra fazer um curso revolucionário na vida de mulheres não só de Itabira, mas do mundo todo”, finaliza Alice.

Lilica Doces

Redes sociais: Instagram

Whatsapp: (31) 9 8858-7607

MAIS NOTÍCIAS