Mesmo na ‘onda verde’, Itabira manterá fiscalizações e disque denúncias

Secretaria de saúde conta com o apoio da população em nova fase

Mesmo na ‘onda verde’, Itabira manterá fiscalizações e disque denúncias
Foto: Arquivo/DeFato Online

Desde sábado (5), Itabira passou a fazer parte da Onda Verde do Programa Minas Consciente. Uma fase que exige bastante cautela, maiores cuidados e controle por parte da fiscalização e da comunidade. Por isso, a cidade vai manter o número de fiscais de posturas para acompanhar se os estabelecimentos estão cumprindo as normas sanitárias. 

A onda verde representa a liberação de serviços não essenciais com alto risco de contágio. Cinema, casa de shows, bares e outros, passam a poder funcionar normalmente com a nova onda. No entanto, a regras de preconização do estado devem ser respeitadas e intensificadas. “No caso do cinema, a preferência é que o ar condicionado esteja, entretanto é possível a utilização do mesmo desde que as outras regras sejam respeitadas. Uso de máscaras, dois metros de distância entre as pessoas, apenas 30 espectadores por sessão e limpeza entre uma sessão e outra”, ponderou Lauana Matozinhos, Secretária Adjunta de Saúde.

O conteúdo continua após o anúncio

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde,  Rosana Linhares, o número de fiscais de postura não será alterado e o controle continuará normalmente. “Nós temos as condições de denúncias e controle. E temos também os plantões de circulação que realizamos através dos fiscais. São circulações que nos permitem analisar as situações.”, afirmou Rosana.

A secretária de saúde ainda reforçou que a onda verde não significa que voltamos ao normal. Nesta nova fase, passamos a dispor de mais ”benefícios”, mas devemos usufruir deles de forma consciente, para que a cidade não regresse na escala. “Eu não posso dizer que a gente voltou ao normal antes de ter vacina, se não temos vacina e se não podemos comprovar imunidade. Então se a comunidade quer voltar ao que era antes da pandemia do covid-19, ela precisa colaborar”, concluiu a secretária de saúde. 

Denuncias: 

Ainda, o apoio da comunidade é de suma importância na atual situação. A Secretaria de Saúde conta com a colaboração das pessoas, tanto seguindo as recomendações impostas, quanto realizando denúncias. Em caso de desrespeito das normas, a população pode acionar os órgãos responsáveis através dos telefones: 3839-2143 ou 3839-2183.

+ Leia mais notícias

MAIS NOTÍCIAS