Operador de motosserra é encontrado morto em plantação de eucaliptos

Um homem de 46 anos, que trabalhava sozinho, foi encontrado morto em uma plantação de eucalipto, na localidade de Ribeirão São José, na zona rural de Itabira. O corpo foi localizado pelo patrão da vítima, por volta das 11h da manhã de sexta-feira (19). Segundo informações, o operador de motosserra Edmar Fernandes Silva, que seria […]

Operador de motosserra é encontrado morto em plantação de eucaliptos
Fotos: Thales Benício/DeFato Online|||Fotos: Thales Benício/DeFato Online

Um homem de 46 anos, que trabalhava sozinho, foi encontrado morto em uma plantação de eucalipto, na localidade de Ribeirão São José, na zona rural de Itabira. O corpo foi localizado pelo patrão da vítima, por volta das 11h da manhã de sexta-feira (19).

Segundo informações, o operador de motosserra Edmar Fernandes Silva, que seria da cidade de São Domingos do Prata, deveria ter encontrado com os colegas de trabalho para um treinamento às 10h da manhã, porém não compareceu. O patrão então foi até ao local onde o funcionário estava trabalhando no corte de eucaliptos e deparou com o funcionário caído, apresentando um ferimento na cabeça e já sem sinais vitais.

A Polícia Militar foi comunicada e uma guarnição empenhada para verificar a situação. Os militares preservaram a cena para a perícia técnica da Polícia Civil que foi acionada. Durante os trabalhos periciais, todos os pertences da vítima foram encontrados nas proximidades de onde estava o corpo, inclusive o carro de Edmar Fernandes estava estacionado no local.

A polícia trabalha com a hipótese de que o operador possa ter sido atingido por uma tora de eucalipto quando estava fazendo o corte com o uso de um motosserra. No local também foram encontradas duas garrafas cheias, uma com água e outra com café, além de uma marmita ainda fechada, o que leva acreditar que o acidente provavelmente ocorreu no início da manhã.

A vítima apresentava fratura no crânio e no braço direito. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) onde será examinado pelo legista e posteriormente liberado para os familiares. A Polícia Civil vai instaurar um inquérito para apurar as circunstâncias do ocorrido.