Prefeitura de BH cede lote para UFMG desenvolver vacina contra a covid-19

PBH oficializou a concessão de um imóvel para o desenvolvimento da vacina Spintec prevista para 2022

Prefeitura de BH cede lote para UFMG desenvolver vacina contra a covid-19
Foto: Reprodução TV UFMG

Em publicação no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (22), a Prefeitura de Belo Horizonte comunicou a doação de um terreno para a Universidade Federal de Minas Gerais desenvolver uma vacina contra o coronavírus. O imóvel está localizado na Rua Carlos Pinheiro Chagas, no Bairro Minas Gerais, Região Noroeste do município.

O decreto assinado pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) prevê a cessão por tempo limitado. A prefeitura poderá retomar o imóvel caso julgue necessário antes do fim das pesquisas em torno da vacina. Além disso, a publicação no Diário Oficial também informa que o município não vai precisar indenizar a UFMG em caso de benfeitorias no espaço.

A vacina

A Spintec é uma das três vacinas em estágio mais avançado no Brasil. Para o desenvolvimento dela, a UFMG conta também com o auxílio de R$30 milhões da Prefeitura de BH, que assinou termo de cooperação com a universidade federal. O valor é para que a instituição de ensino consiga avançar da fase pré-clínica para as etapas 1 e 2 dos testes clínicos da vacina Spintec, desenvolvida no CTVacinas contra a covid-19.

Após os testes com os primatas, os pesquisadores esperam ser autorizados a iniciar os experimentos clínicos em humanos, que serão divididos em três fases. As fases 1 e 2 deverão ser realizadas ainda este ano, e a fase 3, no início de 2022. Caso os testes confirmem a segurança e a eficácia da vacina, o imunizante deverá chegar ao mercado ainda em 2022.

Aplicação de recursos

Os recursos da Prefeitura serão usados no pagamento de despesas de custeio relacionadas à manutenção e experimentos com os animais, na compra de reagentes (para avaliação da resposta imune, produção e formulação das vacinas), na produção de lotes de teste para análise da Anvisa, na supervisão dos ensaios, no preparo da documentação de pedido de registro, na execução dos testes pré-clínicos e nas duas etapas dos ensaios clínicos.

*Com informações da UFMG

MAIS NOTÍCIAS