Programa de reestruturação produtiva da Anglo American fortalece agricultura familiar

Proposta trabalha na potencialização e no desenvolvimento econômico e atua em quatro comunidades diferentes na região Minas-Rio

Programa de reestruturação produtiva da Anglo American fortalece agricultura familiar

Visando fortalecer a agricultura familiar nas comunidades vizinhas e as famílias realocadas do Minas-Rio, operação de minério de ferro localizada nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, a Anglo American desenvolve, desde 2013, o Programa de Reestruturação Produtiva. A iniciativa já atendeu 52 famílias da região e hoje conta com 44 famílias realocadas contempladas pelo Programa de Negociação Opcional.

Além disso, atende as comunidades vizinhas ao empreendimento. Para se ter uma ideia dos resultados do programa, na área de bovinocultura um produtor que produzia média de 30 litros de leite diariamente passou a produzir 300 litros de leite por dia após capacitação e consultoria. O crescimento foi de nada menos do que 1.000%.

 Os distritos e comunidades  onde o programa vem sendo executado são Córregos (Conceição do Mato Dentro), São José da Ilha (Dom Joaquim), São José do Jassém e Itapanhoacanga (Alvorada de Minas). De acordo com o Coordenador de reassentamento da empresa, Ricardo Teodoro, a iniciativa trabalha para a potencialização e o desenvolvimento econômico da região. 

Anglo American

O processo de apoio ao produtor vai além de técnicas de manejo, passando também pela preparação do solo para cultivo de lavouras, fomento, assistência técnica e extensão rural, cursos de capacitação, empreendedorismo e novos negócios.

Um dos primeiros passos foi estabelecer parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), realizando diagnósticos junto aos agricultores para identificar oportunidades de desenvolvimento rural sustentável. Depois, foi a vez de elaborar o plano de ações e o cronograma de atividades de capacitação e atuação personalizados para cada produtor.

“O programa de reestruturação produtiva da Anglo American atende famílias que são realocadas, oferecendo a elas condições de se adaptar e melhorar sua produção, que muitas vezes é de subsistência, ao novo local de moradia. Também desenvolve um trabalho à parte com as comunidades vizinhas citadas”, explica Ricardo Borges Teodoro, coordenador de reassentamento da Anglo American.

Desenvolvimento sustentável

Nas comunidades vizinhas, uma das ações que o projeto se propõe a executar é o Plano de Desenvolvimento Rural Sustentável, uma ideia já consolidada que tem como base a união das famílias à própria comunidade. Por dele, o programa procura entender as reais necessidades das comunidades nos aspectos ambiental, produtivo e de infraestrutura, o que possibilitou à empresa e à comunidade elencar vários planos de ações.

 

“Um convênio com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater) nos permite contar com um corpo técnico disponível para atender às diferentes famílias das comunidades. Também trabalhamos com cursos de capacitação em cadeias como pecuária, meio ambiente, turismo, artesanato e outras frentes voltadas para a qualificação de mão de obra rural nas localidades”, observa o coordenador de reassentamento da Anglo American.

Mãos à obra

A Anglo American trabalha com uma frente que visa não apenas elaborar novos projetos, como consolidar os já presentes nas comunidades em que está inserida, além de apoiar as associações locais. Atualmente, nas comunidades de Itapanhoacanga, Córregos e São José da Ilha, o programa conta com três projetos já consolidados voltados ao artesanato: o “Meninas de ITA”, “Mulheres de Córregos” e “Pérola Negra”. Esses grupos de mulheres passaram por um processo intenso de capacitação. “Para a execução dos projetos, elaboramos um plano que beneficiava a qualificação da mão de obra e o processo de design, até o marketing”, explica Teodoro. 

Famílias Realocadas

Para a Anglo American, a partir do momento em que famílias são realocadas de um determinado local, torna-se importante agir, de forma coesa, em benefício delas. Tendo essa ação como prioridade, a empresa procura restaurar os modos de vida dessas famílias. O foco está na assistência técnica para a produção, atendimento psicossocial, empreendedorismo e cursos de capacitação.

Anglo American

“Esse processo é realizado por consultorias, além de auditoria independente. O objetivo é que ele seja correto e coerente com as políticas da empresa, tanto no Brasil quanto no mundo”, diz Ricardo Teodoro. Além disso, segundo ele, é realizado um monitoramento socioeconômico que analisa os diversos indicadores e o efeito dos trabalhos realizados junto às famílias realocadas.

MAIS NOTÍCIAS