Saúde cria sala de controle para tentar barrar o sarampo em Minas

Desde o início de 2019 foram notificados 310 casos suspeitos de sarampo provenientes de 110 municípios mineiros

Saúde cria sala de controle para tentar barrar o sarampo em Minas
Sala de Situação de Controle do Sarampo – Foto Marcus Ferreira

Uma sala de situação de controle do sarampo para monitorar a doença em Minas Gerais foi criada diante do surto da doença no país, com vários casos já registrados em Minas Gerais. A decisão foi tomada pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Na tarde dessa segunda-feira (10), o órgão instalou o Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes), com a sala de controle do sarampo.

A unidade está localizada na Secretaria de Saúde, em Belo Horizonte. Ela funciona das 8h às 17h, com plantões. Somente será desativada após 90 dias sem registro de caso ou surto da doença ou quando a cadeia de transmissão autóctone seja interrompida.

A sala foi criada por determinação do Comitê de Monitoramento de Eventos (CME), como parte das ações para conter o avanço dos casos de sarampo no estado.

Segundo a assessora Técnica da Diretoria de Vigilância Epidemiológica da SES-MG, Rejane Letro, a sala é um espaço de discussão dos indicadores de saúde avaliando a necessidade de acionamento das etapas previstas no Plano Estadual de Contingência.

Também promove o alinhamento do cenário estadual com o nacional, a articulação entre os eixos da saúde interno e externamente, a elaboração de recomendações técnicas pertinentes em cada nível de alerta, entre outras ações.

Além disso, estão concentradas na sala as discussões sobre os casos clínicos, o acompanhamento e o fechamento de casos especiais.

“A análise dos indicadores de saúde relacionados à doença, o repasse de informações aos serviços de saúde e Unidades Regionais de Saúde será mais efetiva. Isto porque a sala concentra as referências técnicas envolvidas em um só local, facilitando o contato entre profissionais de saúde que atuam na ponta e os profissionais do estado que atuam no desenvolvimento das estratégias de atuação”, disse Rejane Letro.

Integrantes

A sala é integrada por profissionais do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), Regulação, Atenção Primária, Comunicação, Assistência farmacêutica, Fundação Ezequiel Dias (FUNED) e parceiros convidados de acordo com a necessidade (especialistas do HEM, HIJP II, CIEVS BH, dentre outros).

A unidade vai permitir ainda que os vários setores de saúde se reúnam de forma mais objetiva para discutir os casos, os problemas, o cenário e, assim, buscar direcionar ações e soluções adequadas.

Casos da doença

Desde o início de 2019 foram notificados 310 casos suspeitos de sarampo provenientes de 110 municípios no estado de Minas Gerais. Destes, 159 foram descartados, 138 estão sob investigação e 13 casos foram confirmados.

Saiba mais sobre a doença em http://www.saude.mg.gov.br/sarampo