Suécia se juntará à Finlândia e solicitará adesão à Otan

A mudança histórica encerra mais de 200 anos de neutralidade no país nórdico e provavelmente incomodará o presidente da Rússia, Vladimir Putin

Suécia se juntará à Finlândia e solicitará adesão à Otan
O anúncio foi feito pela primeira-ministra da Suécia, Magdalena Andersson – Foto: Reprodução/Twitter/@SwedishPM

A primeira-ministra da Suécia, Magdalena Andersson, anunciou, nesta segunda-feira (16), que o país se juntará à Finlândia e solicitará adesão à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), na esteira da guerra decorrente da invasão russa da Ucrânia. “Informaremos à Otan que queremos nos tornar membros da aliança”, informou a premiê.

A mudança histórica encerra mais de 200 anos de neutralidade no país nórdico e provavelmente incomodará o presidente da Rússia, Vladimir Putin. O anúncio veio depois que um debate no Riksdagen, o Parlamento sueco, mostrou que há um grande apoio à adesão à Otan. Dos oito partidos no Legislativo, apenas duas legendas menores de esquerda se opuseram.

No domingo (15), os social-democratas suecos romperam com a posição de longa data do partido de que a Suécia deve permanecer não alinhada, abrindo caminho para uma maioria clara para a adesão à Otan no parlamento.

A mudança na Suécia ocorreu depois que a vizinha Finlândia anunciou no domingo que também buscaria se juntar à aliança de 30 países.

* Com Estadão Conteúdo e Associated Press.

MAIS NOTÍCIAS