Agnaldo Enfermeiro tem prisão domiciliar concedida pela justiça

O vereador afastado do cargo foi preso no mês passado e teve a prisão domiciliar concedida pela justiça na última segunda-feira (6)

Agnaldo Enfermeiro tem prisão domiciliar concedida pela justiça
Foto Thales Benício / Arquivo Defato

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) concedeu a prisão domiciliar ao vereador afastado Agnaldo Vieira Gomes, de 40 anos, que estava recluso no Presídio de Itabira desde o dia 5 do mês passado. O parlamentar é investigado pelos crimes de “rachadinha” e assédio sexual.

A pedido da defesa do vereador, a justiça concedeu a prisão domiciliar no processo da “rachadinha”, o alvará de soltura foi expedido na última segunda-feira (6), porém, Agnaldo Gomes permanece preso devido ao processo em que é investigado pelo crime de assédio sexual, que também teria ocorrido na câmara.

O conteúdo continua após o anúncio

Agnaldo Vieira ficou cerca de oito meses foragido da justiça até ser preso por policiais militares quando estava indo para uma audiência no fórum. O vereador foi detido quando parou para almoçar em um restaurante no bairro Chapada.

Segundo informações, na ocasião em que a justiça expediu o mandado de prisão em desfavor de Agnaldo Vieira, ele era suspeito de ter coagido testemunhas no decorrer das investigações que apurava a prática do crime de “rachadinha”. Agnaldo Enfermeiro foi afastado do cargo e seu suplente tomou posse no dia 8 de agosto do ano passado.

MAIS NOTÍCIAS