Você sabe o que é a Síndrome Visual do Computador?

A Síndrome Visual do Computador acomete mais de 80% das pessoas que ficam muitas horas na frente do computador

Foto: Reprodução / Internet

A Síndrome Visual do Computador é uma condição resultante da focalização constante dos olhos no monitor de vídeo, por longos períodos. Ela acomete mais de 80% das pessoas que ficam três horas, ou mais, na frente de computadores, tablets, celulares e até televisores.

O que causa a Síndrome Visual do Computador?

Quando se trabalha durante longos períodos em frente a telas, ocorre a diminuição do reflexo do piscar em 20%, concomitante a necessidade de focalização do olho continuamente.

Os olhos têm que, continuamente, realizar um esforço para uma focalização na tela. Este reflexo causa fadiga na musculatura ciliar. Os sintomas mais comuns estão ligados cansaço visual, após muitas horas de trabalho. Há também a queda na frequência do piscar. Normalmente, piscamos de 15 a 20 vezes por minuto. Com a síndrome, ela cai para cerca de 8 vezes por minuto, favorecendo o aparecimento de sintomas referentes ao olho seco, afirma o Médico Oftalmologista Dr Bruno Miolo.

Quais sintomas posso sentir na Síndrome Visual do Computador?

Os principais sintomas da Síndrome Visual do Computador estão relacionados ao ressecamento do olho e ao processo de convergência ocular, que seria o fato de estarmos sempre tentando focalizar quando o objeto está próximo, no caso, as telas.

Os sintomas do Olho Seco, mais frequentes na Síndrome Visual do Computador, são: vermelhidão, ardência, lacrimejamento, diminuição da tolerância à luz e a coceira nos olhos.

A ciência já comprova que portadores desta condição podem ter os sintomas agravados como: desenvolvimento de blefarite, onde esse “espiral de sintomas” se tornam cada vez mais frequentes e mais exacerbados.

Como Prevenir a Síndrome Visual do Computador?

  • Realizar a regra do 20/20/20: a cada 20 minutos usando a visão de perto, devemos realizar pausas de 20 segundos com o objetivo de olhar para uma distância de 20 pés (6 metros), dessa forma é possível promover o relaxamento da musculatura ocular e a mudança de foco.
  • Realizar consulta com Médico Oftalmologista periodicamente.
  • Buscar correção da miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia pelo Médico Oftalmologista.
  • Posicionar diante do monitor a uma distância entre 50 e 60 centímetros. O topo do monitor deve ficar abaixo da altura dos olhos e nunca acima;
  • Piscar os olhos, frequentemente, e utilizar lágrimas artificiais, principalmente em pacientes que usam lentes de contato, apresentam síndrome de olho seco ou o computador em ambientes com ar-condicionado.
  • Verificar com o médico oftalmologista se não há outra condição causadora dos sintomas pois, como sabemos, existem várias doenças oculares como glaucoma, catarata, retinopatia diabética entre outras. Todas podem mimetizar alguns sintomas e somente o médico oftalmologista tem a capacidade técnica de verificar, bem como o diagnóstico de problemas referentes a Miopia, astigmatismo, e demais patologias de ordem refrativa.

SERVIÇO

Policlínica
Endereço: Avenida João Soares da Silva 32 – Penha – Itabira MG (em frente a Igrejinha do Rosário)
Telefones: (31) 3831-5161 / (31) 3831-5590
WhatsApp: (31) 3831-5161

Dr. Bruno Miolo é médico oftalmologista, especialista em cirurgia de Catarata pela USP e mestrando pela Universidade Federal de São Paulo. O conteúdo expresso é de total responsabilidade do colunista e não representa a opinião da DeFato.

MAIS NOTÍCIAS