Zema fará sobrevoo para acompanhar situação de talude em Barão

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), irá a Barão de Cocais hoje (5) para uma visita ao município. Às 15h, Zema fará um sobrevoo para acompanhar a atual situação do talude e em seguida participará de uma reunião no centro de comando instalado na cidade, localizada na Universidade Aberta do Brasil (UAB). Além […]

Zema fará sobrevoo para acompanhar situação de talude em Barão
Foto: Omar Freire/Imprensa MG

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), irá a Barão de Cocais hoje (5) para uma visita ao município. Às 15h, Zema fará um sobrevoo para acompanhar a atual situação do talude e em seguida participará de uma reunião no centro de comando instalado na cidade, localizada na Universidade Aberta do Brasil (UAB).

Além do governador, os representantes das Secretarias de Estado de Desenvolvimento Social, Meio Ambiente e da Defesa Civil estarão presentes. Zema também irá se reunir com o prefeito, Décio Geraldo dos Santos, e secretários municipais. Será a primeira vez que Zema visitará Barão de Cocais desde que a cidade passou a ser atormentada pelo risco de rompimento da Barragem Sul Superior, da Vale, em 8 de fevereiro.

Mineração

Desde o dia 8 de fevereiro, moradores de Barão de Cocais vivem a sombra do risco iminente de rompimento da barragem Sul Superior, da Mina de Gongo Soco, pertencente à mineradora Vale. Em entrevista ao Grupo DeFato no dia 27 de maio, o prefeito Décio dos Santos afirmou que se sentia abandonado pelos governos do Estado e Federal. “Estamos lutando realmente sozinhos. A demanda da cidade em relação à saúde aumentou muito”, disse.

A situação no município se agravou depois que a mineradora Vale informou, no dia 14 de maio, que um talude na cava da mina de Gongo Soco estava se soltando. O temor, desde então, é de que a estrutura provoque vibrações que causem o rompimento da barragem Sul Superior, que está localizada a 1,5 km da mina. O talude tem se deslocado cada dia mais, chegando a 42 cm/dia. Uma parte dele, considerada “insignificante” pela Defesa Civil, se desprendeu na última semana, sem atingir a barragem.

O conteúdo continua após o anúncio