Açudes com risco de rompimento preocupam moradores em Bela Vista de Minas

Corpo de Bombeiros fará operação no local para escoar a água e afastar a possibilidade de alagamento em residências

Açudes com risco de rompimento preocupam moradores em Bela Vista de Minas
Primeiro açude, mais ao alto, é o que tem risco de rompimento – Divulgação Corpo de Bombeiros

Três grandes açudes lotados de água preocupam moradores do bairro Serrinha, em Bela Vista de Minas. As estruturas ficam em um terreno particular que funcionava como um pesque-pague, pouco acima de 18 residências. Segundo o Corpo de Bombeiros, o primeiro açude, mais alto, tem risco iminente de rompimento.

“São três açudes com volumes consideráveis de água. O açude mais acima, mais a montante, ele está com assoreamento no barramento. Está para extravasar a água. Se cair no segundo açude e partir para o terceiro, há risco para 18 residências que estão na parte de baixo”, explica o tenente Marlon Medeiros, comandante do 4º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Itabira, responsável por atendimentos em Bela Vista de Minas.

Segundo o militar, os açudes estavam com o canal entupido. Com as fortes chuvas que caíram sobre a região, as estruturas ficaram lotadas. Pneus foram colocados no local para tentar frear a força da água, mas não adiantou. Algumas residências chegaram a ser atingidas por alagamentos de até 1,5 metro. “Os moradores estão com medo por causa da previsão de outras pancadas fortes de chuvas”, afirma o tenente.

O conteúdo continua após o anúncio

Militares do Batalhão de Emergência Ambientais do Corpo de Bombeiros já trabalham para resolver a situação. Além deles, outros três homens de Ipatinga e cinco de Itabira foram para Bela Vista de Minas ajudar nos trabalhos. Com uma retroescavadeira, os bombeiros farão um sangramento no primeiro açude. A água será extravasada com controle. Em seguida, a Prefeitura atuará com obras de contenção e melhoria da canalização.

Fotos de satélite mostram proximidade de açudes com residências – Google

Ainda de acordo com o tenente Marlon Medeiros, foi feito um aviso prévio aos moradores. Os bombeiros explicaram que iriam soar as sirenes das viaturas e usar apitos caso acontecesse algum imprevisto que colocasse em risco a segurança da vizinhança. Nesse caso, as pessoas teriam que deixar seus imóveis imediatamente.

“Como o dique mais a montante (mais alto) é que está com o problema maior, mesmo se ele rompesse, até ele extravasar, cair no segundo, extravasar e cair no terceiro, daria tempo de remover as famílias. Estão todos avisados”, disse o comandante. “A situação requer cuidados, mas está sob controle”, concluiu.

 


MAIS NOTÍCIAS