Amigos e familiares de jovem assassinado em Santa Bárbara fazem manifestação e cobram Justiça

Ato aconteceu na tarde desta quinta-feira (19) em frente a Delegacia de Polícia da cidade

Amigos e familiares de jovem assassinado em Santa Bárbara fazem manifestação e cobram Justiça
Foto: DeFato

Na tarde desta quinta-feira (19), amigos e familiares de Aléssio Henrique de Souza, de 20 anos, se reuniram em uma manifestação em Santa Bárbara. O ato iniciou no Terminal Rodoviário Cleves de Faria, por volta das 14h20, com destino final na Delegacia de Polícia, no centro da cidade. Os santa barbarenses exibiam cartazes com dizeres de manifesto e clamavam por justiça. A manifestação foi marcada por comoção dos participantes. O jovem foi assassinado depois de se envolver numa briga em uma festa na localidade da Prainha.

Ao chegarem em frente a delegacia, os manifestantes fecharam a rua impedindo que veículos passassem no local. O trânsito chegou a ficar congestionado na Rua Antônio Pereira da Rocha esquina com a Rua João Mota.

Representante da manifestação “Justiça por Aléssio”, Jeniffer Cristina da Silva, informou que todos estavam presentes para cobrar respostas do delegado do município. “Várias pessoas têm a filmagem, prova de que espancaram e atentaram contra a vida dele, e os suspeitos estão soltos porque fugiram do flagrante”, diz.

O conteúdo continua após o anúncio

“Mas a prova de que tentaram matar existe e tentativa de homicídio é crime. Então, por que eles foram soltos? Por que agora nem na cidade eles estão mais? No mínimo, era para ter sido embargada a viagem deles. Ou seja, a dificuldade de responder judicialmente agora é muito maior. Nós queremos e cobramos da Justiça que a resposta seja dada, porque os parentes estão aqui sofrendo. É essa Justiça que nós queremos para nós? É essa a Justiça que o Brasil tem? Que a nossa cidade tem para nos representar? Nós queremos que a Justiça mude, que traga respostas e que faça a justiça de verdade”, continua.

Uma familiar de Aléssio de Souza, que pediu para não ser identificada, relatou como a situação está triste para a família do jovem. “Na sexta-feira passada, o irmão dele saiu do hospital, o irmão dele não tem movimento nenhum, não pode andar, tem que ficar só na cama. Com essa situação, enquanto o irmão dele estava no hospital, a mãe do Aléssio não estava se alimentando. Agora, com essa tragédia, a mãe dele vai para de se alimentar novamente, vai emagrecer mais ainda”, conta.

“No velório, o pai dele não estava acreditando. Ninguém acreditou que isso aconteceu com ele, isso não é justo. Tem que procurar a Justiça, os responsáveis fugiram, isso não pode ficar assim, tem que ter Justiça”, continua. Segundo a familiar, os pais de Aléssio de Souza souberam dos seu desaparecimento na segunda-feira, 16 de novembro, por meio do irmão.

Jovem estava desaparecido

O jovem Aléssio Henrique de Souza, de 20 anos, estava desaparecido desde o último domingo, 15 de novembro, depois de ser visto pela última vez em uma festa na localidade da Prainha, onde ele teria se envolvido numa briga. Na manhã da última terça-feira (17), o corpo do jovem foi encontrado pela Polícia Militar em uma represa na localidade da Fazenda Potreiro, no bairro Santa Quitéria, em Santa Bárbara.

Na própria terça-feira (17), a PM deteve cinco pessoas suspeitas de participar do homicídio que causou o falecimento do jovem. Os suspeitos, de 17, 21, 23, 28 e 32 anos, estavam participando do baile funk, onde a vítima foi brutalmente espancada. Uma câmera de segurança do local filmou o momento em que o jovem Aléssio Henrique é carregado pelos agressores.

Os detidos foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil, que instaurou um inquérito para investigar o homicídio. Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

 

MAIS NOTÍCIAS