Anglo American investe na revitalização do patrimônio histórico da região de Conceição do Mato Dentro

O município é reconhecido por um patrimônio riquíssimo e figura na lista das principais cidades históricas mineiras

Anglo American investe na revitalização do patrimônio histórico da região de Conceição do Mato Dentro
Igreja Matriz de Conceição do Mato Dentro. Foto: Divulgação Anglo American

Pouca gente sabe, mas a cidade de Conceição do Mato Dentro é mais antiga que o estado de Minas Gerais. Em 2020, o estado comemorou seus 300 anos. Mas, em dezembro, Conceição completou 318 anos. O município é reconhecido por um patrimônio histórico riquíssimo, que vem ganhando obras de restauração que o inserem na seleta lista das mais atrativas cidades históricas mineiras. Um dos principais símbolos desse patrimônio é a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, reinaugurada em dezembro de 2018, depois de permanecer fechada por cerca de 13 anos.

Desde que iniciou suas operações na região, ficou nítido para a empresa que o município tem em sua identidade um forte vínculo com o patrimônio histórico e cultural. “É uma questão muito arraigada na cidade, uma vocação natural, que caminha junto com o ecoturismo”, acredita Tiago Alves, gerente de meio ambiente da Anglo American. Ele lembra que, em 2008, o patrimônio histórico e cultural do município se encontrava bastante deteriorado.

A recuperação e restauração da Matriz de Nossa Senhora da Conceição, que recebeu investimentos de R$ 8 milhões, foi a primeira ação da empresa no sentido de recuperar um patrimônio que é um símbolo para o município. Datada do século 18, essa pérola do barroco esteve interditada por problemas estruturais desde 2005. Por meio de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) e a igreja, a Anglo American realizou a recuperação completa tanto da parte estrutural quanto dos elementos artísticos da igreja. Assim, a população, que ficou 13 anos sem poder entrar no local, pôde, finalmente, vê-lo recuperado. “Foi um processo cuidadoso de restauração integral dos afrescos, da nave, da sacristia e dos móveis. A igreja foi entregue de volta para a comunidade em 2018”, lembra Alves.

Igreja Matriz de Conceição do Mato Dentro. Foto: Divulgação Anglo American

Córregos e Itapanhoacanga

No distrito de Córregos, o mais antigo de Conceição do Mato Dentro, a empresa também investiu na recuperação do patrimônio histórico. Já foram concluídas a recuperação da Capela de Nosso Senhor dos Passos e as revitalizações das fachadas da Casa Paroquial e de 37 casas
particulares que compõem o complexo histórico. A Igreja Matriz de Nossa Senhora Aparecida também será restaurada, mas o processo de licitação ainda não foi concluído pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha). Como medida
compensatória, a Anglo American está investindo R$ 3,6 milhões nessas obras.

Capela Nosso Senhor dos Passos e fachadas das casas em Córregos. Foto Divulgação Anglo American

Em Itapanhoacanga, distrito de Alvorada de Minas, o projeto de restauração do patrimônio histórico ainda está em fase de planejamento com foco na Igreja Matriz de São José. Construída no século 18, essa igreja abriga obras sacras únicas, como um painel da infância de Cristo considerado muito raro. A previsão é que as obras sejam concluídas até 2022.

Próximos passos

Agora, a Anglo American se prepara para colocar em prática um projeto de cabeamento elétrico subterrâneo em Conceição do Mato Dentro, também previsto em acordo com o MPMG. A intenção é tornar o centro histórico ainda mais bonito. Além disso, depois de mais de R$100 milhões investidos no patrimônio material, os olhos se voltam para o patrimônio imaterial.

“Temos uma alegria profunda de ver a população retomando o uso tradicional de um patrimônio que é seu. Tenho certeza de que vamos olhar para trás e nos alegrar em ver esse legado que estamos construindo para a comunidade e para o grupo Anglo American”, conclui lembra o gerente de meio ambiente.

Arqueologia

Os programas de resguardo do patrimônio se enquadram no propósito da Anglo American: re-imaginar a mineração para melhorar a vida das pessoas. É o caso dos investimentos no patrimônio espeleológico (cavernas) e arqueológico. Exemplo disso é a preservação de uma
cavidade chamada Lapa do Fogão, dentro da mina, em Conceição do Mato Dentro. O local contém cerca de 150 mil vestígios de mais de 10 mil anos de ocupação humana. “Durante dois anos, realizamos um cadastramento que nos permitiu entender o processo de ocupação daquela região ao longo da história”, comemora Tiago Alves.

MAIS NOTÍCIAS